Unico SENHOR E SALVADOR

Unico SENHOR E SALVADOR

sábado, 31 de agosto de 2013

Imagem - Rei dos Reis e Senhor dos Senhores!

Imagem - Rei JESUS CRISTO!

Imagem - Oração = Orar + Ação!


Ore,
como se tudo dependesse de
DEUS!

Aja como se tudo dependesse de 
Você!

A volta de JESUS!


"Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.
Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras."

A influência de satanás: Líder de seita, "Jesus Negro" é morto durante tentativa de estupro


Líder de seita, "Jesus Negro" é morto durante tentativa de estupro

Um violento líder de seita conhecido como "Jesus Negro", foi cortado até a morte em um vilarejo de Papua Nova Guiné, informa a agência AFP. Steven Tari, que foi condenado por estupros e era suspeito de canibalismo, estava foragido desde quando conseguiu escapar de uma prisão na localidade de Madang durante uma rebelião em março.

De acordo com o chefe de polícia de Madang, Sylvester Kalaut, Tari e um de seus seguidores foram mortos por moradores de um vilarejo que se revoltaram quando a dupla atacava uma jovem que tinham convencido a se unir à seita. "Ele agora está morto e esse pode ser o destino de outros que também estão foragidos. Eu aconselho a todos a se entregarem", disse Kalaut ao jornal local Post-Courier.

Tari, um ex-pastor luterano conhecido como "Jesus Negro", era líder de uma seita cristã com milhares de seguidores em vilarejos de Papua Nova Guiné. Ele foi condenado em 2010 por estuprar meninas que pertenciam ao culto e sentenciado a 10 anos de prisão. Entre as suas pregações, ele dizia que jovens meninas deveriam se casar com ele como parte da profecia divina.

Segundo a AFP, ao ser capturado em 2007, Tari era suspeito de praticar canibalismo e rituais de sacrifício, mas foi apenas acusado formalmente pelos estupros que cometeu. Suspeita-se que ele seja o responsável pela morte de uma estudante de Ensino Médio na semana passada.

Phonte: Terra Brasil

Conexão Repórter entrevista pastor Marcos Pereira

Conexão Repórter entrevista pastor Marcos Pereira

O jornalista Roberto Cabrini foi até a penitenciária de Bangu 2 para entrevistar o religioso


Neste domingo (1º) o programa Conexão Repórter, no SBT, estará exibindo uma entrevista exclusiva que o jornalista Roberto Cabrini fez com o pastor Marcos Pereira que está preso desde maio na penitenciária Bangu 2, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.
O fundador da igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD) é acusado de estuprar mulheres de sua própria igreja e está sendo investigado por possível ligação com o crime organizado na capital fluminense.
Nesta primeira entrevista feita da cadeia, o religioso deu um depoimento denso e cheio de revelações como promete o site do programa que estreia em novo horário.
O programa Conexão Repórter será exibido neste domingo a partir das 22h após o Programa

A volta de JESUS!!!!


"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim." Mateus 24:6

Guerra contra Síria é prenuncio da volta de Jesus, afirmam estudiosos

A segunda vinda de Jesus está ligada à cidade de Damasco, capital da Síria, acreditam estudiosos das profecias cristãos e muçulmanos. A crescente ameaça de guerra dos sírio contra outros países gerou uma série de análises de antigos escritos.

Em comum entre as previsões está o iminente retorno de Cristo. Da parte dos cristãos, alguns apontam para Isaías 17:1, que diz: “Eis que Damasco será destruída, e já não será cidade, antes será um montão de ruínas. As cidades de Aroer serão abandonadas; hão de ser para os rebanhos que se deitarão sem que alguém os espante”. Para alguns, esse seria um prenúncio do Armagedon, a batalha final.

Muitos sites cristãos dedicados a interpretação das Escrituras têm especulado sobre se o iminente conflito na Síria foi profetizado na Bíblia. Alguns estudiosos acreditam que esta profecia se cumpriu em 732 a. C, quando os assírios destruíram a cidade, enquanto outros estão convencidos de que se trata de um “evento final dos tempos ainda acontecerá”, explica o portal Christian Post.

Curiosamente, surgem especialistas lembrando que os muçulmanos também acreditam na segunda vinda de Jesus, que pare eles foi um profeta. O texto mencionado na Surat An-Nisa, diz: “E não há ninguém do Povo do Livro, mas que certamente hão de crer em Jesus antes de sua morte. E no Dia da Ressurreição ele será uma testemunha contra eles”.

Abd Ibn Abbas, tio de Maomé relata uma visão do profeta muçulmano: “Na noite de minha ascensão aos céus, eu vi Moisés que era um homem alto de cabelos castanhos como se pertencesse a tribo de Shanawa, e eu vi Jesus, um homem de estatura mediana e complexão moderada inclinada para as cores vermelha e branca e de cabelo liso. Eu também vi Malik, o guardião do Inferno e o Dajjal [Anticristo] entre os sinais que Allah me mostrou”.

Mais especificamente, os estudiosos muçulmanos citam um hadith que fala sobre a ligação de Damasco com a segunda vinda de Jesus, o Livro de Sahih, 41, cuja Hadith 7015 diz: “Allah enviará o Messias filho de Maria. Ele então descerá perto do minarete oriental branco de Damasco, vestido com dois mantos amarelos, apoiado nas asas de dois anjos.”

O imã Abdullah Antepli, capelão muçulmano da Universidade de Duke e fundador da Associação Muçulmana de Capelães, explicou que “existem duas escolas de pensamento dentro do Islã sobre profecias. Alguns muçulmanos entendem as profecias escritas no Alcorão e nas hadiths como literais, mas a maioria dos muçulmanos nunca vê as previsões proféticas em seu sentido literal.”

Com relação à segunda vinda de Cristo, Antepli esclarece: “Como líder muçulmano, para mim a segunda vinda de Jesus representa a paz entre muçulmanos e cristãos, onde se estabelecerá um reino de paz e justiça sobre a terra”.

David Lose, do Luther Seminary, erudito e autor de livros, também deu sua opinião: “Alguns veem quase todas as palavras proféticas como acontecimento futuros, ao invés de vê-las como metáforas destinadas a inspirar a esperança e oferecer conforto no presente”. Para o primeiro grupo, é um constante exercício tentar estabelecer os acontecimentos dos últimos dias.

Outros estudiosos alertam que o conflito na Síria pode ser os primeiros sinais de uma Terceira Guerra Mundial, pois o Oriente Médio está repleto de alianças e tensões que ampliam drasticamente o significado de um ataque à Síria.

O professor e teólogo Joel C. Rosenberg, assevera: “O contexto de Isaías 17 e Jeremias 49 são uma série de profecias do fim dos tempos que lidam com os juízos de Deus sobre os vizinhos e inimigos de Israel que antecedem – e ocorrem durante a – Grande Tribulação”.

O erudito Jack Kinsella, defende em seu livro sobre os conflitos que antecedem o final do mundo, que o provável ataque dos EUA ou das forças da ONU à Síria envolvam reações de todos os países vizinhos contra Israel. Isso poderia causar um efeito dominó, com contra-ataques dos muçulmanos do Hezbollah, Irã, Turquia e talvez até mesmo Jordânia e Egito.

Damasco é considerada a mais antiga cidade continuamente habitada do mundo, com uma história de 5000 anos. Embora tenha sido atacada e conquistada, nunca foi completamente destruída como anuncia a profecia. Hoje possui uma população de quase 2 milhões.

A Enciclopédia Judaica explica que o termo “Aroer” em Isaías 17.2 provavelmente foi traduzido incorretamente, e que a melhor opção seria “as cidades ao redor serão abandonadas”. Se essa for a tradução correta, incluirá a fortaleza do Hezbollah, no Vale de Bekaa no Líbano, que era parte do território arameu no tempo de Isaías, e fica entre Beirute e Damasco.

O texto de Isaias oferece ainda um vislumbre do que seriam os acontecimentos posteriores:
“E a fortaleza de Efraim cessará, como também o reino de Damasco e o restante da Síria; serão como a glória dos filhos de Israel, diz o Senhor dos Exércitos. E naquele dia será diminuída a glória de Jacó, e a gordura da sua carne ficará emagrecida” (Isaías 17:3-4).

Jacó e Efraim são nomes alternativos para o Reino do Norte e Samaria era sua capital. Judá era o nome dado ao Reino do Sul, mais tarde alterado para Judéia nas eras grega e romana. E não há dúvidas que anunciam o prenúncio de um cenário de guerra.

“Naquele dia atentará o homem para o seu Criador, e os seus olhos olharão para o Santo de Israel. E não atentará para os altares, obra das suas mãos, nem olhará para o que fizeram seus dedos, nem para os bosques, nem para as imagens. Naquele dia as suas cidades fortificadas serão como lugares abandonados, no bosque ou sobre o cume das montanhas, os quais foram abandonados ante os filhos de Israel; e haverá assolação” (Isaías 17.7-9).

Com informações de Christian Post e Huffington Post.

PM oferece cursos baseados na Bíblia para militares ganharem valores morais


Sem levar em conta o Estado laico, a Polícia Militar do DF oferece cursos baseados na Bíblia e voltados para a vida familiar. Especialistas criticam a iniciativa "sem sentido"

Por meio da religião, o policial militar do Distrito Federal vai voltar à sala de aula para aprender um pouco mais sobre relacionamentos. Apesar de laico, o Estado passou a oferecer um projeto piloto de ensino bíblico, o Programa Educação Moral, com cinco cursos voltados para temas como educação financeira, casamento e relacionamento entre pais e filhos. 

Tudo isso na hora do expediente, pois os participantes da iniciativa lançada no último dia 23 serão liberados do serviço. Ao todo, há 130 inscritos.

A ideia é utilizar a ferramenta religiosa para auxiliar o policial nas atividades diárias de segurança. As aulas estão previstas para a segunda quinzena de setembro. As oficinas são promovidas pela PM do DF, em parceria com a Universidade da Família (UDF), de São Paulo. Um DVD e duas publicações lançados pela instituição paulista relatam os benefícios da interferência divina na vida dos policiais. 

“Este livro, fruto de investigação acadêmica, aborda o papel social desempenhado pelos profissionais da área de segurança pública, bem como os conflitos inerentes a esse papel, e propõe a parceria de esforços entre a Igreja e a Polícia, a fim de transformar comunidades”, destaca o prefácio de A polícia e a igreja.

Em Brasília, os cursos ocorrerão uma vez por semana, durante duas horas, no Templo Militar, no Setor Policial Sul. “Mas também poderão ser oferecidos nos quartéis, se houver uma demanda grande, dentro da própria unidade”, informa o site da corporação (leia fac-símile). A previsão de término é de um a três meses, e o material didático será custeado pela PM, por meio do Departamento de Saúde e Assistência Social.

Fonte: Em.com

Mais médicos? Tudo premeditado desde 2003!

Fonte: Libertar
 
 
Veja só que ato singelo do PT, em 2003 eles afirmam que tem médico sobrando,... e em 2013 por falta destes profissionais, eles importam médicos para suprir uma carência de mão-de-obra que o Brasil esta passando, onde essa falta foi causada por uma manobra perversa do próprio governo!
Mas um golpe desta corja no povo brasileiro!

O que significa luxúria na Bíblia?


O que significa luxúria na Bíblia?

A palavra luxúria aparece diversas vezes nos textos bíblicos com severas advertências contra os seus praticantes. Veja esse exemplo: “Tenho visto as tuas abominações sobre os outeiros e no campo, a saber, os teus adultérios, os teus rinchos e a luxúria da tua prostituição. Ai de ti, Jerusalém! Até quando ainda não te purificarás?” (Jeremias 13.27).

Sinais da Volta de JESUS! Terremotos.


Forte terremoto atinge águas remotas no Alasca sem provocar tsunami
Terra Brasil

Terremoto de 5,9 graus deixa 4 mortos e 10 feridos na China
Terra Brasil

Terremoto de 5,1 graus atinge centro urbano no noroeste da China
Terra Brasil


"E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo? " Mateus 24:3

"Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares." 

"E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim." 

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Sobre a Bíblia e a lei da palmada!



Irineu Siqueira Neto


Meu irmão, minha irmã, e prezado leito, você sabiam que a minha opinião sobre a lei da palmada é a mesma que a de DEUS?

Em razão de que, a Bíblia deixar claro qual é:


"Não retires a disciplina da criança; pois se a fustigares com a vara, nem por isso morrerá." Provérbios 23:13


"A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a vara da correção a afugentará dela." 
Provérbios 22:15


"Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele." Provérbios 22:6


"Castiga o teu filho enquanto há esperança, mas não deixes que o teu ânimo se exalte até o matar. Provérbios 19:18


"Tu a fustigarás com a vara, e livrarás a sua alma do inferno." 
Provérbios 23:14


"A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma, envergonha a sua mãe. "Provérbios 29:15


"Acaso busco eu agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo." 
Gálatas 1:10


E vejam só, quem esta abraçando a causa da lei da palmada: a rede globo!

Será mera coincidência que o mais satânico de todos os canais de tv esteja apoiando este absurdo?

Penso que não!

Vaticano ocupa 8º lugar global em lavagem de dinheiro


A pesquisa foi realizada pela rede de organizações sociais francesas Voltaire, com base em dados fornecidos por autoridades alemãs e suíças. No ano passado, o Instituto de Obras da Religião (IOR), nome oficial do Banco do Vaticano, epicentro do problema, teria lavado cerca de 33 bilhões de dólares.

Por Dermi Azevedo

O Vaticano ocupa o 8º lugar do mundo entre os países que lavam dinheiro sujo, oriundo da sonegação de impostos, da obtenção de lucros ilícitos, do tráfico de armas e de drogas, entre outras fontes criminosas. O Vaticano conseguiu deixar para trás, em matéria de lavagem de dinheiro, países como a Suíça, Bahamas, Liechtenstein, Nauru e as Ilhas Maurício. 

Lei da Palmada: os filhos poderão decidir sobre tudo, sem ingerência dos pais ou responsáveis.


Entrevista com Paulo Fernando, membro da comissão de bioética da arquidiocese de Brasília e assessor parlamentar na câmara dos deputados

Um assunto que toca diretamente os pais e mães do Brasil, e que, de certa forma invade sem pedir licença, todos os lares desse país é o projeto de lei batizado pela imprensa nacional como “Lei da Palmada”, o PL 7672/2010 que visa “proibir o uso de qualquer castigo físico ou ato considerado cruel, degradante ou humilhante na educação de crianças e adolescentes”.

“Obviamente, ninguém em sã consciência defende o espancamento de crianças e adolescentes”, disse em entrevista a ZENIT o dr. Paulo Fernando, porém, mais uma vez um PL aparece com conceitos pouco claros, como “constrangimento e humilhação” que são “bem subjetivos”, além do que “os maus tratos, lesão corporal, tortura já tem previsão no ordenamento jurídico brasileiro”, explicou Paulo Fernando.

“Afora o fato de que o projeto diz respeito à disciplina do exercício do pátrio poder, indiscutivelmente inserto no âmbito da intimidade da vida privada da família”, explicou o assessor parlamentar, afirmou também que isso mostra “um profundo caráter ideológico da intervenção do Estado nos assuntos privados e que só dizem respeito ao seio da família” e a instituição de uma “educação "sem rédeas ou freio", onde os filhos poderão decidir sobre tudo, sem ingerência dos pais ou responsáveis.”

Em conversa com ZENIT, Paulo Fernando de Melo, pai de 5 filhos, membro da comissão de bioética da arquidiocese de Brasília e assessor parlamentar na câmara dos deputados aborda esse tema na entrevista abaixo:.

ZENIT: Dr. Paulo Fernando, o senhor esteve ontem numa mesa redonda no programa Diário Brasil, da TV Genesis, discutindo o projeto de lei da Palmada. Que lei é essa? Qual é o histórico dessa proposição?


Paulo Fernando: A Lei da Palmada é o nome dado ao PL 7672/2010, de autoria do presidente Luís Inácio, que “altera a Lei n. 8.069, de 13 de junho de 1990, que dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente para estabelecer o direito da criança e do adolescente de serem educados e cuidados sem o uso castigos corporais ou de tratamento cruel ou degradante".

A matéria já havia sido tratada em 2003, com o PL 2654/2003 da Deputada Maria do Rosário (PT/RS), atual Ministra dos Direitos Humanos e está aguardando a apreciação de 2 recursos contra o poder conclusivo em plenário desde 2006.

O PL 7672/2010 visa proibir o uso de qualquer castigo físico ou ato considerado cruel, degradante ou humilhante na educação de crianças e adolescentes.

O conceito de constrangimento e humilhação é bem subjetivo, além do que os maus tratos, lesão corporal, tortura já tem previsão no ordenamento jurídico brasileiro. 


O PL 7672/2010 foi aprovado por uma Comissão Especial com a relatoria da Deputada Teresa Surita.Foram apresentados 6 recursos ao plenário contra o poder conclusivo das comissões.Estranhamente os deputados retiraram as suas assinaturas por uma forte pressão de uma famosa apresentadora de TV.

O deputado Marcos Rogério PDT/RO impetrou um mandado de segurança no STF com pedido de liminar asseverando que o despacho da Mesa da Câmara, determinando o poder conclusivo, contrariou os arts. 24, II, “e” do Regimento Interno da Câmara dos Deputados e art. 68, §1º, II, Constituição Federal, pois dispõe sobre matéria que não é objeto de delegação legislativa.

A proposição, ao tratar em seu art. 17-A, do direito da criança de ser educada, cuidada, tratada ou vigiada sem uso de castigo corporal ou tratamento cruel ou degradante, discute matéria que se insere no âmbito normativo do inciso III, do art. 5º da Constituição Federal, rol inequívoco de direitos individuais. Afora o fato de que o projeto diz respeito à disciplina do exercício do pátrio poder, indiscutivelmente inserto no âmbito da intimidade da vida privada da família, também arrolada como direito individual no inciso X do mesmo dispositivo constitucional.

O relator da matéria no STF é o Ministro Luis Fux que pediu informações à Câmara dos Deputados e ao Procurador-Geral da República.

ZENIT: O povo brasileiro foi consultado sobre esse projeto?

Paulo Fernando: Em enquete realizada pelo site da Câmara dos Deputados 94 % dos internautas manifestam-se contrários à proposição e a maioria dos parlamentares também são contra o projeto.

ZENIT: Na prática, os pais serão constrangidos em quais pontos?


Paulo Fernando: Cria-se uma central de denúncias contra os pais ,principalmente nas famílias com muitos filhos e atingirá também os educadores, pois se quebra o respeito ao poder familiar, a hierarquia e enfraquece a disciplina e a obediência. Obviamente, ninguém em sã consciência defende o espancamento de crianças e adolescentes, mas muitas vezes uma reprimenda leve e educativa pode ser utilizada como o último recurso, afinal uma palmadinha explicada não dói.

ZENIT: O que pode estar por detrás desse projeto de lei?

Paulo Fernando: O PL é revestido de um profundo caráter ideológico da intervenção do Estado nos assuntos privados e que só dizem respeito ao seio da família. Uma das principais caraterísticas de um Estado autoritário socializante é intervir nos assuntos privados do cidadão de bem. Instituir uma educação "sem rédeas ou freio", onde os filhos poderão decidir sobre tudo, sem ingerência dos pais ou responsáveis.

ZENIT: Sobre a lei da Palmada, o que os eleitores podem fazer para barrar essa lei?


Paulo Fernando:
Informar-se do texto e de suas consequências, cobrar dos deputados da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados a não apreciação da matéria e, se por acaso for para o Senado Federal, rogar aos senhores senadores a rejeição na íntegra da proposição.

Para maiores informações: www.paulofernando.com.br ; providafamilia@hotmail.com

Fonte: Zenit

Divulgação: www.juliosevero.com

Um Será Tomado e o Outro Deixado para trás



“Então, virá o fim”. A advertência bíblica acerca do final dos tempos tem ecoado ao longo das eras, com maior ou menor intensidade.

Em determinados momentos da história, tudo parece conspirar no sentido de encaminhar a humanidade ao inexorável destino da destruição.

Foi assim nas grandes guerras, em surtos de doenças mortais, diante de catástrofes naturais ou sob a opressão de grandes tiranos, normalmente identificados como o anticristo – aquelas ocasiões em que o mal parece absoluto. Noutras épocas, a escatologia parece ficar relegada a segundo plano. Em tempos de paz e prosperidade, poucos parecem se lembrar de que tudo o que existe caminha para um desfecho.

Os extremos, porém, são sempre arriscados. Seja qual for a abordagem, e independentemente de postura teológica, as Escrituras não escondem que o plano de Deus tem um começo e um fim, vindo depois disso o que a Palavra chama de eternidade. Afinal, como vemos de fato o final dos tempos?

Sabemos que nossa vida é apenas uma gota de tempo infinitamente pequena, se comparada ao oceano da eternidade.

Costumamos dizer que estamos apenas de passagem por aqui, como peregrinos em terra estranha; se olharmos adiante, para longe deste mundo físico do qual sairemos através da morte para estar junto àqueles que seguiram a Jesus, seremos realmente levados a pensar que aqui não é a nossa casa. Nesta ótica, o planeta Terra seria mais parecido com um hotel, onde passamos determinado período sem maiores compromissos. Mas, e se Deus realmente quisesse que tudo aqui fosse mais parecido com uma casa, e menos com um hotel?

Tanto ou mais do que qualquer problema teológico, o ensino bíblico sobre o fim dos tempos deve ser abordado com humildade. Quando Jesus ensinou seus seguidores acerca do assunto, preferiu usar parábolas e metáforas. Foi a maneira encontrada pelo Mestre para que suas palavras fossem contextualizadas – algumas vezes, com grande criatividade – e, assim, melhor compreendidas pelos ouvintes. Entender as coisas de Deus requer imaginação, bem como razão. Raramente, Jesus questiona uma simples questão ou descrições concretas, e nunca, períodos específicos.

A mesma observação se aplica ao Apocalipse de João e às relevantes profecias do Antigo Testamento. Embora muitos cristãos defendam doutrinas heterodoxas acerca do fim dos tempos, é preciso demonstrar humildade diante de respostas que poucas vezes são totalmente claras. No entanto, aquilo que acreditamos acerca da teologia do fim muitas vezes influencia profundamente a forma como vivemos aqui e agora.

A doutrina da ressurreição corporal de Cristo e de seus santos, por exemplo, tem muitas implicações para aqueles que nela acreditam. Não muito tempo atrás, na própria Christianity Today, N.T. Wright abordou sua importância, já que os cristãos têm a esperança da própria ressurreição corporal. “A missão da Igreja”, ele argumenta, “é a consequência, no poder do Espírito, da ressurreição corporal de Jesus (…) A divisão entre salvar as almas e fazer o bem no mundo não é um produto da Bíblia ou do Evangelho, mas do cativeiro cultural de ambos.

O mundo do espaço, do tempo e da matéria é real, onde as pessoas vivem, onde as comunidades reais acontecem (…) E a Igreja que se renova com a mensagem da ressurreição de Jesus deve ser a Igreja que vai trabalhar justamente nesse espaço, tempo e matéria.”

Em outras palavras, se nós não acreditamos em uma ressurreição corporal e se olharmos para o céu com olhos gnósticos como um lugar de espíritos desencarnados e anjos pairando nas nuvens, tangendo harpas, seremos muito menos propensos a levar a sério a importância da cuidar dos corpos – os nossos e os dos outros – e do mundo físico em que habitamos. Por outro lado, levar a sério a crença na ressurreição física obriga os cristãos a trabalhar pelo resgate e restauração de influências divinas neste mundo circunscrito a espaço, tempo e matéria.

“UM SERÁ TOMADO; OUTRO, DEIXADO”


Os ensinos mais conhecidas de Jesus sobre o fim dos tempos estão registrados no evangelho de Mateus. No capítulo 24, o Mestre faz uma singela ilustração para descrever o impacto de sua segunda vinda: “Dois homens estarão no campo: um será tomado e o outro será deixado. Duas mulheres estarão moendo com um moinho; uma será tomada e a outra, deixada”.

De acordo com Jesus, pelo menos uma chave para compreender esse ensino é a história de Noé. O Salvador descreve: “Como foi nos dias de Noé, assim será na vinda do Filho do Homem. Pois nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca, e não sabiam nada sobre o que iria acontecer; até que veio o dilúvio e os levou a todos. Isso é como vai ser a vinda do Filho do Homem”.

Jesus parece estar enfatizando dois aspectos da história de Noé. Um, é simplesmente o fator surpresa do dilúvio. Ninguém estava esperando por aquilo, até porque jamais havia chovido. No dia em que o aguaceiro começou a desabar, as pessoas foram pegas de surpresa em meio aos seus afazeres normais – embora o próprio Noé tivesse advertido a todos acerca do que estava para acontecer. Assim também será a segunda vinda de Jesus.

Os avisos já estão dados; devemos estar sempre preparados. Aqueles que não seguem a Deus são, na linguagem desta passagem “levados embora”. Por outro lado, Noé e sua família são “deixados para trás.” Enquanto o dilúvio levava os ímpios, Deus salva Noé e sua família para apreciar a bondade da criação renovada e restaurada.

Isso inverte completamente alguns mitos e compreensões populares acerca do final dos tempos. O trecho do evangelho de Mateus descreve dois grupos de pessoas – em cada caso, uma pessoa é levada para longe e outra é deixada para trás.

E os versos 37 e 39 nos dizem que esse resultado reflete os dias de Noé. A passagem inteira sugere fortemente que os “deixados para trás”, na descrição de Jesus sobre a segunda vinda, não serão os ímpios, mas os seguidores de Deus. Eles serão recompensados, como criaturas consagradas, com o novo Reino de Deus. Tendo sido tirados, são os ímpios que perdem a chance de experimentar os novos céus e a nova terra.

PLATONISMO x CRISTIANISMO


Jesus muitas vezes conta histórias cujas principais ideias não são imediatamente óbvias. O trecho de Lucas 17.26-36, por exemplo, onde Jesus fala, um par de vezes, de duas pessoas, das quais apenas uma será tomada, fornece uma versão diferente desse ensino.. Aqui, o Mestre não se refere apenas ao dilúvio, mas também à destruição de Sodoma. Na história de Ló, o justo é tirado da cidade condenada, enquanto os que ficaram para trás são destruídos. 

Será que isso inverte a lição derivada da história de Noé? Talvez ela não tenha nada a ver com a possibilidade de ser tomado ou deixado, mas simplesmente com o imperativo de estar pronto para o grande dia do Senhor. A história de Ló, ao contrário da de Noé, não é sobre o julgamento global, mas do juízo sobre uma cidade. 

De fato, mesmo nessa questão, Ló e suas filhas, embora retirados de Sodoma, permanecem deixados para trás como seres corporais, enquanto os ímpios, que ficaram em Sodoma, pereceram fisicamente.

Paulo também discorreu sobre o assunto. No texto de I Tessalonicenses 4.13-18, o apóstolo fala sobre o arrebatamento da Igreja. O centro da passagem é uma mensagem de esperança: a de que os crentes que morreram em Cristo, como aconteceu com seu Senhor, serão ressuscitados dentre os mortos. Paulo fala de ser levado às nuvens, ao encontro de Jesus. A maioria dos leitores acredita que a descrição aponta para os seguidores de Cristo sendo retirados deste mundo – é o “encontro com Jesus nos ares”. Mas, será isso mesmo?

Curiosamente, a palavra grega traduzida como “encontro” é apantesis – termo pouco utilizado no Novo Testamento e que aqui carrega uma conotação muito diferente. Apantesis significa ir ao encontro de um magistrado ou dignitário recém-chegado para recebê-lo de volta à sua cidade. 

Em outras palavras, esta passagem da Primeira Carta aos Tessalonicenses não implica um afastamento da terra. Em vez disso, a ênfase é sobre o retorno triunfal de Jesus. Paulo parece estar evocando o episódio da entrada do Messias em Jerusalém, quando o povo saiu da cidade para recebê-lo. 

João descreveu assim o célebre acontecimento: “No dia seguinte, a grande multidão que tinha vindo para a festa soube que Jesus estava a caminho de Jerusalém. Tomaram ramos de palmeiras e saíram ao seu encontro, gritando: ‘Hosana! Bendito o que vem em nome do Senhor! Bendito é o rei de Israel!’” (João 12.12-13). 

Isso parece muito mais de acordo com o contexto das Escrituras. Romanos 8.18-24 fala da obra redentora e libertadora de Deus em toda a criação. Apocalipse 11.18 fala do julgamento de Deus “para destruir aqueles que destroem a terra”. Os primeiros capítulos de Gênesis e numerosos salmos (em especial, o 104), falam da criação de Deus e do modo como o Senhor se deleita com ela, tendo colocado o homem como seu mordomo.

Nossa imagem popular do arrebatamento é a dos salvos sendo levados sobrenaturalmente pelo Senhor, enquanto que os ímpios ficam para trás. Convém registrar que esse tipo de interpretação leva mais em conta ensinos oriundos do platonismo e do gnosticismo, que desvalorizam a criação do corpo físico, do que os do cristianismo. Sócrates, quando foi condenado por haver supostamente corrompido a juventude ateniense, teve prazer em morrer.

Ele bebeu de bom grado a cicuta, pois acreditava que assim teria uma chance de escapar da terra, libertando-se de seu corpo. Na visão de Platão, Sócrates, o filósofo justo e sábio, seria levado, enquanto que seus inimigos seriam deixados para trás. Da mesma forma, nós, os cristãos, andamos ansiosos para escapar do mundo e imaginamos que ser deixado para trás é uma punição – e, assim, podemos estar abraçando o gnosticismo e o platonismo, ao invés da fé cristã.

MORADA ABENÇOADA


Nada disso, é bom que se diga, desacredita todas as ideias e sentimentos expressos pelas representações populares da volta de Cristo e do fim dos tempos – e, mas importante ainda, a necessidade de estarmos, como crentes em Jesus, sempre preparados para o fim. “Vigiai, pois não sabeis o dia, nem a hora” – a advertência expressa do Senhor acerca de sua volta –, deve continuar ecoando nos ouvidos de todo aquele que crê.

No entanto, se o nosso pensamento a respeito de quem fica para trás está errado, estamos propensos a adotar atitudes equivocadas no que diz respeito à criação. O mundo não é um hotel, mas um lar. Imaginar o contrário significa minimizar a importância da ressurreição corporal. De fato, a centralidade da ressurreição para a doutrina cristã é uma razão pela qual somos levados à compreensão de que as palavras de Cristo, nos capítulos 24 e 25 do evangelho de Mateus, contestam nosso profundo horror ante a perspectiva de sermos deixado para trás.

Se ficar neste mundo representa um castigo, o que dizer sobre o nosso ponto de vista da criação? Se ansiamos por escapar desta existência corpórea, em vez de aguardar a nossa ressurreição corporal e a vinda do céu para a terra, que tipo de cuidados teremos para com aquilo que Deus nos legou neste mundo? As respostas, até agora, têm sido bastante desanimadoras. 

Este planeta em que vivemos é nossa casa. É a morada que o Criador fez para nós e abençoou para nossa presença. Vê-lo como o nosso lar é fundamental para que cumpramos nossa missão de cuidar dele – assim, olharemos para o futuro e nos veremos, no fim, sendo deixados para trás com nossos novos e ressuscitados corpos.

Autor:




Matthew Dickerson é professor de ciência da computação autor de vários livros, incluindo The mind and the machine: What it means to be human and why it matters (“A mente e a máquina: O que significa ser humano e porque importa), publicado pela Brazos Press.

Fonte:cristianismohoje

Imagem - A estupidez humana!


Você sabe a diferença entre a inteligência e a burrice? 
É que inteligência tem limite!


A volta de JESUS! Pergunta: "De acordo com a profecia do fim dos tempos, o que acontecerá?"


Resposta:
A Bíblia tem muito a dizer sobre o fim dos tempos. Quase todos os livros da Bíblia contêm profecias a respeito do fim dos tempos. Organizá-las todas juntas pode ser tarefa difícil. Segue-se um breve resumo do que declara a Bíblia a respeito do que acontecerá no fim dos tempos:

Cristo levará da terra todos os crentes nascidos de novo, que são parte da Igreja (os santos do Novo Testamento) através de um acontecimento conhecido como Arrebatamento (I Tessalonicenses 4:13-18; I Coríntios 15:51 em diante). Perante o Tribunal de Cristo estes crentes serão galardoados pelas boas obras e serviços durante o tempo na terra, ou perderão galardão, mas não perderão a vida eterna por falta de serviço ou obediência (I Coríntios 3:11-15; II Coríntios 5:10).

O anticristo (a besta) assumirá o poder e assinará um pacto de paz (firmará uma aliança) com Israel por sete anos (Daniel 9:27). Este período de sete anos é conhecido como a Tribulação. Durante a Tribulação, haverá guerras terríveis, fomes, pragas e desastres naturais. Deus derramará Sua ira contra o pecado, mal e iniqüidade. Durante a Tribulação terão lugar os quatro cavaleiros do apocalipse, os sete selos, trombetas e taças.

Quando se passar cerca de metade destes 7 anos, o anticristo irá romper o pacto de paz com Israel e com eles guerrear novamente. O anticristo causará abominação e desolação e levantará uma imagem de si mesmo para ser adorada no templo (Daniel 9:27; II Tessalonicenses 2:3-10). A segunda metade da Tribulação é conhecida como A Grande Tribulação e o tempo de angústia para Jacó.

Ao final da Tribulação dos sete anos, o anticristo iniciará um ataque final sobre Jerusalém, que culminará na Batalha do Armagedom. Jesus Cristo retornará, destruirá o anticristo e seus exércitos e os lançará no lago de fogo (Apocalipse 19:11-21). Cristo então amarrará Satanás no Abismo por 1000 anos e governará Seu reino na terra por estes 1000 anos (Apocalipse 20:1-6).

Ao final dos 1000 anos, Satanás será solto, novamente derrotado, e então lançado no lago de fogo (Apocalipse 20:7-10). Então Cristo julgará todos os incrédulos (Apocalipse 20:10-15) no Julgamento do Grande Trono Branco, lançando a todos no lago de fogo. Cristo então introduzirá um Novo Céu e Nova Terra: a eterna morada dos crentes. Não mais haverá pecado, tristeza ou morte. Virá também dos céus a Nova Jerusalém (Apocalipse capítulos 21-22).

Phonte: http://www.gotquestions.org/Portugues/fim-tempos-profecia.html#ixzz2dSftRoDl

A influência de satanás num mundo cheio de ódio: Jovem desaparece após sair com os amigos e é encontrada degolada


Corpo foi achado próximo a uma gruta na Praia dos Sonhos, em Itanhaém.
Polícia já investiga o caso, mas ninguém foi preso até agora

Uma jovem de 19 anos foi encontrada degolada nesta quinta-feira (29) em Itanhaém, no litoral de São Paulo. O corpo foi achado próximo à Gruta Nossa Senhora de Lourdes, na Praia dos Sonhos. A Polícia Civil já investiga o caso, mas até agora ninguém foi preso.

Solange dos Passos Pimentel estava desaparecida desde terça-feira (27) à noite. Segundo a polícia, ela havia saído com o namorado e amigos para comprar um celular no bairro Belas Artes, e desde então a família ficou sem notícias, chegando a registrar um boletim de ocorrência. Na quinta-feira, por volta das 11h, a jovem foi encontrada morta, com graves ferimentos no pescoço. Ela teria se separado dos amigos durante o passeio, antes de chegar à loja e, após isso, não foi mais encontrada.


Segundo o delegado Douglas Borguez, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itanhaém, as investigações já avançaram. "Nos dirigimos até o local e começamos em campo uma investigação. Até o momento, nós temos algumas imagens e teríamos, em tese, um averiguado. Todo o trabalho está se concentrando, no momento, em imagens e testemunhas. Até agora, foram ouvidas entre 5 e 10 pessoas. Temos notícias também de um carro envolvido. É um fato gravíssimo", conclui.

Fonte: G1

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Essa noticia vai mudar sua vida!

Em um momento crucial de sua vida, esta informação significará o tudo ou o nada!
Confira: Aqui

Inimigo íntimo: Globo se aproxima dos Evangélicos.


Muito oportuno...

A Globo nunca deu a menor bola para a música gospel. Só nos últimos anos, ao perceber o enorme mercado evangélico, é que a emissora passou a investir em festivais e, agora, numa feira cristã, que está acontecendo na Expo Center Norte. 

Outra mudança ocorreu no interior da emissora. Qualquer novela que venha a ser produzida, necessariamente terá de ter ao menos uma música com temática ou estilo gospel.

Curiosamente...
...o avanço da Globo na música gospel acontece justamente no momento em que Edir Macedo mandou seus executivos se livrarem da gravadora e editora gospel da Igreja Universal.

Folha

Comentário muito pertinente do blog Enfoque Cristão

Muitos podem ver isto como bênção. Mas …


Será que as músicas com temática gospel serão aquelas que fazem o homem refletir sobre sua condição de pecado diante de Deus, levando-o a refletir sobre sua vida espiritual? Ou será aquele tipo de música gospel que mexe com sentimentos e emoções: paixão, saudade, carinho etc.

Fato é que essa é mais uma estratégia para a Globo manter sob hipnose a crentaiada noveleira e desavisada.

Quem não se lembra da novela “Duas Caras“, exibida em 2008 sob a trilha sonora de uma música cantada por Aline Barros? A Globo conseguiu fisgar muitos evangélicos e como não poderia deixar de ser diferente, o fim da novela foi um verdadeiro achincalhe à fé evangélica que a muitos irritou.

Desta vez a Globo, mais sagaz ainda, não vai alfinetar evangélicos ao som de música evangélica (creio eu), todavia, sob a bênção da crentaiada, fará apologia a toda sorte de coisa que colidem com os princípios bíblicos, ao som de música gospel.

Adultério, traição, desobediência, mentiras, apologia ao homossexualismo etc, tudo ao som de belas músicas gospel.

Resta saber que tipo de “louvor” e que cantor gospel terá sua “participação” nas cenas de cometimento dos pecados.

-----

"Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?" 

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Martin Luther King: "Eu tenho um Sonho". Na íntegra



Hoje se celebra os 50 anos de um dos mais emblemáticos e importantes discurso da história da humanidade, o proferido pelo pastor Batista Martin Luther King "I Have a Dream" em português "Eu tenho um Sonho".

Acompanhe que belas palavras:

Eu Tenho um Sonho" (em inglês: I Have a Dream) é o nome popular dado ao histórico discurso público feito pelo ativista político estadunidense Martin Luther King, no qual falava da necessidade de união e coexistência harmoniosa entre negros e brancos no futuro. 

O discurso, realizado no dia 28 de agosto de 1963 nos degraus do Lincoln Memorial em Washington, D.C. como parte da Marcha de Washington por Empregos e Liberdade, foi um momento decisivo na história do Movimento Americano pelos Direitos Civis.

Feito em frente a uma platéia de mais de duzentas mil pessoas que apoiavam a causa, o discurso é considerado um dos maiores na história e foi eleito o melhor discurso estadunidense do século XX numa pesquisa feita no ano de 1999. 

De acordo com o congressista John Lewis, que também fez um discurso naquele mesmo dia como o presidente do Comitê Estudantil da Não-Violência, "o Dr. King tinha o poder, a habilidade e a capacidade de transformar aqueles degraus no Lincoln Memorial em um púlpito moderno. 

Falando do jeito que fez, ele conseguiu educar, inspirar e informar [não apenas] as pessoas que ali estavam, mas também pessoas em todo os EUA e outras gerações que nem sequer haviam nascido.

MARTIN LUTHER KING
WASHINGTON, 28 DE AGOSTO DE 1963

(Na íntegra)


Estou feliz em me unir a vocês hoje naquela que ficará para a história como a maior manifestação pela liberdade na história de nossa nação.

Cem anos atrás, um grande americano, em cuja sombra simbólica nos encontramos hoje, assinou a proclamação da emancipação [dos escravos]. Este decreto momentoso chegou como grande farol de esperança para milhões de escravos negros queimados nas chamas da injustiça abrasadora. Chegou como o raiar de um dia de alegria, pondo fim à longa noite de cativeiro.

Mas, cem anos mais tarde, o negro ainda não está livre. Cem anos mais tarde, a vida do negro ainda é duramente tolhida pelas algemas da segregação e os grilhões da discriminação. Cem anos mais tarde, o negro habita uma ilha solitária de pobreza, em meio ao vasto oceano de prosperidade material. Cem anos mais tarde, o negro continua a mofar nos cantos da sociedade americana, como exilado em sua própria terra. Então viemos aqui hoje para dramatizar uma situação hedionda.

Em certo sentido, viemos à capital de nossa nação para sacar um cheque. Quando os arquitetos de nossa república redigiram as magníficas palavras da Constituição e da Declaração de Independência, assinaram uma nota promissória de que todo americano seria herdeiro. Essa nota era a promessa de que todos os homens, negros ou brancos, teriam garantidos os direitos inalienáveis à vida, à liberdade e à busca pela felicidade.

É evidente hoje que a América não pagou esta nota promissória no que diz respeito a seus cidadãos de cor. Em lugar de honrar essa obrigação sagrada, a América deu ao povo negro um cheque que voltou marcado "sem fundos". 


Mas nós nos recusamos a acreditar que o Banco da Justiça esteja falido. Nos recusamos a acreditar que não haja fundos suficientes nos grandes depósitos de oportunidade desta nação. Por isso voltamos aqui para cobrar este cheque --um cheque que nos garantirá, a pedido, as riquezas da liberdade e a segurança da justiça.

Também viemos para este lugar santificado para lembrar à América da urgência ferrenha do agora. Não é hora de se dar ao luxo de esfriar os ânimos ou tomar a droga tranquilizante do gradualismo. Agora é a hora de fazermos promessas reais de democracia. Agora é a hora de sairmos do vale escuro e desolado da segregação para o caminho ensolarado da justiça racial. É hora de arrancar nossa nação da areia movediça da injustiça racial e levá-la para a rocha sólida da fraternidade. Agora é a hora de fazer da justiça uma realidade para todos os filhos de Deus.

Seria fatal para a nação passar por cima da urgência do momento e subestimar a determinação do negro. Este verão sufocante da insatisfação legítima do negro não passará enquanto não chegar um outono revigorante de liberdade e igualdade. 1963 não é um fim, mas um começo.

Os que esperam que o negro precisasse apenas extravasar e agora ficará contente terão um despertar rude se a nação voltar à normalidade de sempre. Não haverá descanso nem tranquilidade na América até que o negro receba seus direitos de cidadania. Os turbilhões da revolta continuarão a abalar as fundações de nossa nação até raiar o dia iluminado da justiça.

Mas há algo que preciso dizer a meu povo posicionado no morno limiar que conduz ao palácio da justiça. No processo de conquistar nosso lugar de direito, não devemos ser culpados de atos errados. Não tentemos saciar nossa sede de liberdade bebendo do cálice da amargura e do ódio.

Temos de conduzir nossa luta para sempre no alto plano da dignidade e da disciplina. Não devemos deixar nosso protesto criativo degenerar em violência física. Precisamos nos erguer sempre e mais uma vez à altura majestosa de combater a força física com a força da alma.

A nova e maravilhosa militância que tomou conta da comunidade negra não deve nos levar a suspeitar de todas as pessoas brancas, pois muitos de nossos irmãos, conforme evidenciado por sua presença aqui hoje, acabaram por entender que seu destino está vinculado ao nosso destino e que a liberdade deles está vinculada indissociavelmente à nossa liberdade.

Não poderemos caminhar sozinhos.

E, enquanto caminhamos, precisamos fazer a promessa de que caminharemos para frente. Não poderemos retroceder. Há quem esteja perguntando aos devotos dos direitos civis: Quando vocês ficarão satisfeitos?'. Jamais estaremos satisfeitos enquanto o negro continuar sendo vítima dos desprezíveis horrores da brutalidade policial.


Jamais estaremos satisfeitos enquanto nossos corpos, pesados da fadiga de viagem, não puderem hospedar-se nos hotéis de beira de estrada e nos hotéis das cidades. Não estaremos satisfeitos enquanto a mobilidade básica do negro for apenas de um gueto menor para um maior. Jamais estaremos satisfeitos enquanto nossas crianças tiverem suas individualidades e dignidades roubadas por cartazes que dizem exclusivo para brancos'.

Jamais estaremos satisfeitos enquanto um negro no Mississippi não puder votar e um negro em Nova York acreditar que não tem nada em que votar.

Não, não estamos satisfeitos e só ficaremos satisfeitos quando a justiça rolar como água e a retidão correr como um rio poderoso.

Sei que alguns de vocês aqui estão, vindos de grandes provações e atribulações. Alguns vieram diretamente de celas estreitas. Alguns vieram de áreas onde sua busca pela liberdade os deixou feridos pelas tempestades da perseguição e marcados pelos ventos da brutalidade policial. Vocês têm sido os veteranos do sofrimento criativo. Continuem a trabalhar com a fé de que o sofrimento imerecido é redentor.

Voltem ao Mississippi, voltem ao Alabama, voltem à Carolina do Sul, voltem à Geórgia, voltem à Louisiana, voltem aos guetos e favelas de nossas cidades do norte, cientes de que de alguma maneira a situação pode ser mudada e o será. Não nos deixemos atolar no vale do desespero.

Digo a vocês hoje, meus amigos, que, apesar das dificuldades de hoje e de amanhã, ainda tenho um sonho.

É um sonho profundamente enraizado no sonho americano.

Eu tenho um sonho de que um dia esta nação se erguerá e corresponderá em realidade o verdadeiro significado de seu credo: Consideramos essas verdades manifestas: que todos os homens são criados iguais'.

Tenho um sonho de que um dia, nas colinas vermelhas da Geórgia, os filhos de ex-escravos e os filhos de ex-donos de escravos poderão sentar-se juntos à mesa da irmandade.

Tenho um sonho de que um dia até o Estado do Mississippi, um Estado desértico que sufoca no calor da injustiça e da opressão, será transformado em um oásis de liberdade e de justiça.

Tenho um sonho de que meus quatro filhos viverão um dia em uma nação onde não serão julgados pela cor de sua pele, mas pelo teor de seu caráter.

Tenho um sonho hoje.

Tenho um sonho de que um dia o Estado do Alabama, cujo governador hoje tem os lábios pingando palavras de rejeição e anulação, será transformado numa situação em que meninos negros e meninas negras poderão dar as mãos a meninos brancos e meninas brancas e caminharem juntos, como irmãs e irmãos.

Tenho um sonho hoje.

Tenho um sonho de que um dia cada vale será elevado, cada colina e montanha será nivelada, os lugares acidentados serão aplainados, os lugares tortos serão endireitados, a glória do Senhor será revelada e todos os seres a enxergarão juntos.

Essa é nossa esperança. Essa é a fé com a qual retorno ao Sul. Com esta fé poderemos talhar da montanha do desespero uma pedra de esperança. Com esta fé poderemos transformar os acordes dissonantes de nossa nação numa bela sinfonia de fraternidade. Com esta fé podemos trabalhar juntos, orar juntos, lutar juntos, ir à cadeia juntos, defender a liberdade juntos, conscientes de que seremos livres um dia.

Esse será o dia em que todos os filhos de Deus poderão cantar com novo significado:"["Meu país, é de ti, doce terra da liberdade, é de ti que canto. Terra em que morreram meus pais, terra do orgulho do peregrino, que a liberdade ressoe de cada encosta de montanha".

E, se quisermos que a América seja uma grande nação, isso precisa se tornar realidade.

Então que a liberdade ressoe dos prodigiosos picos de New Hampshire.

Que a liberdade ecoe das majestosas montanhas de Nova York!

Que a liberdade ecoe dos elevados Alleghenies da Pensilvânia!

Que a liberdade ecoe das Nevadas Rochosas do Colorado!

Que a liberdade ecoe das suaves encostas da Califórnia!

Mas não só isso --que a liberdade ecoe da Montanha de Pedra da Geórgia!

Que a liberdade ecoe da Montanha Sentinela do Tennessee!

Que a liberdade ecoe de cada monte e montículo do Mississippi. De cada encosta de montanha, que a liberdade ecoe.

E quando isso acontecer, quando deixarmos a liberdade ecoar, quando a deixarmos ressoar em cada vila e vilarejo, em cada Estado e cada cidade, poderemos trazer para mais perto o dia que todos os filhos de Deus, negros e brancos, judeus e gentios, protestante e católicos, poderão se dar as mãos e cantar, nas palavras da velha canção negra, "livres, enfim! Livres, enfim! 

"Louvado seja Deus Todo-Poderoso. Estamos livres, enfim!"

Sinais da volta de JESUS: Terremotos!


Terremoto de 6,1 graus atinge o norte da Nova Zelândia
Terra Brasil


"E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo? " Mateus 24:3

"Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares."

"E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim." 

Pastores alertam para crescimento de movimento herético nas igrejas. BRILHANTE!!!!!


Hipergraça seria a mais nova “moda” das igrejas. Conheça.

Os Estados Unidos são responsáveis pela produção da maior parte da teologia consumida e ensinada no mundo todo. Desde os movimentos missionários dos séculos 19 e 20, que levaram o evangelho por todo o mundo, até as mais novas heresias e modismos do mundo gospel.

Segundo o site da revista pentecostal Charisma, um movimento novo tem preocupado pastores e líderes americanos, pois está se espalhando rapidamente por outros países. Chamado de “Hipergraça”, seus ensinamentos se baseiam em uma visão de que Deus não pune ninguém. Provavelmente influenciados pela exigência quase onipresente para que as pessoas sejam “politicamente corretas”, muitos de seus ensinamentos confrontam diretamente a Bíblia.

Para os críticos, o movimento é uma “evolução” de uma igreja que nas últimas décadas tem presenciado um declínio na doutrina e pregação bíblica. Paulatinamente, a teologia da lugar à terapia motivacional nos púlpitos. De outro lado, a busca pela prosperidade minou alguns dos fundamentos onde o cristianismo se sustentou por séculos.

Com isso, muitas igrejas e pregadores se recusam a combater o pecado. Raramente se menciona a necessidade de arrependimento ou nem se fala sobre temas como inferno e julgamento. Muitas dessas igrejas permitem que seus líderes vivam sem se preocupar em prestar contas, mesmo que claramente estejam distantes do que se esperaria deles.

O movimento da Hipergraça seria uma versão atualizada da antiga heresia conhecida como antinomianismo (em grego, anti significa “contra” e nomos , “lei”). Trata-se da crença que a lei moral do Antigo Testamento foi totalmente abolida. Como vivemos depois da vinda de Cristo, podemos viver do jeito que queremos, pois já não estamos debaixo da Lei, mas debaixo da graça. Assim, resta ler o Antigo Testamento apenas metáforas, tipos e símbolos sobre a vinda de Cristo. O Novo Testamento acaba com a Lei do Antigo Testamento, por isso tudo é graça!

Ideias como palavras proféticas, busca pelo Espírito Santo, batalha espiritual, ou ouvir a voz de Deus são propositalmente ignoradas e muitas vezes ridicularizadas. Para os teólogos e pastores que estão alertando sobre esse movimento, ele pode colocar em risco o futuro do cristianismo e enganar milhares de pessoas.

Obviamente os líderes que integram esse movimento não admitirão que pertencem a ele. Afinal, não se trata de um movimento organizado, mas sua existência e influência tem crescido através de literatura cristã que enfatiza o sucesso pessoal e eclesiástico. Possivelmente não usam o termo e dirão que chegaram a essas conclusões sozinhos.

Com certeza a Bíblia fala sobre graça, mas aparentemente essas pessoas não leram ou convenientemente esqueceram de textos como Romanos 6: 1-2 “Que diremos então? Continuaremos pecando para que a graça aumente? De maneira nenhuma! Nós, os que morremos para o pecado, como podemos continuar vivendo nele?”

Contudo, o teólogo Joseph Mattera listou os 8 sinais mais claros de que uma igreja está seguindo a Hipergraça:

1. Os pregadores nunca falam contra o pecado
Se você estiver em uma igreja como esta, irá notar que a palavra “pecado” normalmente só é mencionada no contexto do perdão dos pecados em Cristo. Por vezes, recrimina-se as pessoas que ousam insistir no assunto, classificando-as de “legalistas” e “fariseus”.

2. O pastor nunca toma uma posição firme sobre a santidade
Na tentativa de atrair mais pessoas, tudo é feito para tornar os cultos mais agradáveis, em especial o sermão. Os ministros não tomam posição pública, nem ensinam os membros, sobre questões que estão na ordem do dia como aborto, homossexualidade, legalização das drogas, ou qualquer coisa que possa confrontar o público presente. Ignora-se qualquer tentativa de se estabelecer ou cobrar dos membros os parâmetros para uma vida de santidade.

3. O Antigo Testamento é quase totalmente ignorado
Nessas igrejas, o Antigo Testamento é tratado como um registro que não tem valor real com nosso estilo de vida moderno. Convenientemente, não se menciona os Dez Mandamentos nem as porções bíblicas onde Deus é mostrado como juiz.

4. Os líderes são autorizados a ensinar e pregar mesmo vivendo abertamente em pecado
Se não há mais condenação, pecados como imoralidade sexual, ganância e embriaguez são tolerados. Seja para membros comuns ou pessoas em posição de liderança, isso não é “importante”, pois não refletiria o amor ao próximo e respeito pelas suas escolhas.

5. As mensagens muitas vezes se voltam contra a “igreja institucional”
Os pastores que adotaram a hipergraça constantemente se voltam contra as igrejas mais “conservadoras”, pois acreditam que sua mensagem não é mais relevante para a cultura de hoje. Além disso, esses “fundamentalistas” apenas colaboram para que as pessoas em geral tenham uma má impressão dos evangélicos.

6. Os pastores pregam contra o dízimo
A hipergraça não estimulas as pessoas a lerem a Bíblia e chegarem às suas próprias conclusões, mas se preocupa em dizer no que elas não podem acreditar. Embora falem sobre ofertas e anunciem as necessidades financeiras da igreja, os pastores defendem que o dízimo é mais uma lei que foi abolida em Cristo. Portanto, cada membro pode decidir se deseja ou não se envolver financeiramente.

7. Os pastores pregam apenas mensagens motivacionais positivas
Dos púlpitos dessas igrejas ecoam apenas mensagens positivas sobre saúde, riqueza, prosperidade, o amor de Deus, o perdão de Deus e como se obter sucesso na vida. Não há preocupação nem interesse de se anunciar “todo o conselho de Deus”, nem estimular trabalhos evangelísticos ou missionários que exijam arrependimento e mudança de vida. Não se menciona a existência do diabo ou de seus anjos. Deus ama a todos e cuida para que nenhum mal chegue perto deles.

8. Os membros da igreja não precisam temer nenhum tipo de reprimenda da liderança
Os participantes de uma igreja da hipergraça serão convencidos que, por causa da forte ênfase na graça, tudo é permitido. Ou seja, nenhuma mudança real se espera deles, apenas que frequentem os cultos e sejam “pessoas melhores e mais felizes”.

Gospel Prime

Qualquer semelhança com as nossas igrejas não é mera coincidência!

Homem devolve bíblia de 200 anos após ela ter sido roubada há 42, na Inglaterra


Uma bíblia de 200 anos roubada de uma igreja há 42 foi devolvida pelo homem que a levou, segundo o site da BBC. Simon Scott, tesoureiro da Igreja da Santíssima Trindade, em Hastings, disse que um alemão levou o livro em 1971.

Ele se mudou para a cidade com a esposa para fazer um curso de inglês, mas não ficou satisfeito com o ensino. Ele então levou a bíblia com a intenção de ler e melhorar o inglês, mas nunca a devolveu.

Scott contou que recebeu uma carta anônima que dizia: “Você não vai acreditar nesta cara e certamente não vai crer que vai receber uma bíblia em breve”.

Uma caixa grande com a edição de capa dura da Bíblia Sagrada chegou mais tarde.


“Ele achou que o curso era muito abaixo do esperado, apesar da grande expectativa e de ser muito caro. Algumas lições foram dentro da igreja e ele disse que viu estas bíblias paradas lá inutilizadas, ele sentiu. Como compensação deste curso pobre porém caro ele decidiu pegar um e tentar ler em casa para melhorar o inglês de alguma forma. Na verdade, ele disse na carta ‘eu nunca estive perto disso’”, explicou Scott.

O tesoureiro ainda contou que a esposa do alemão ficou muito brava com ele por causa do livro.

“Quando me deparei com a bíblia eu fiquei com a consciência culpada por fazê-lo. Nunca consegui arrancar a coragem de vir e entregá-lo pessoalmente. Mas agora que eu me aposentei, eu definitivamente decidi começar a fazer o lado certo das coisas.

Sr. Scott disse que o ladrão não achava que o livro valia muito.

“Este tipo de bíblias eram uma espécie de padrão para as famílias nos velhos tempos”, disse ele.

Extra Online

Deus Está Sempre Acessível


Nenhum tempo ou lugar nos separa da possibilidade de falar com o Senhor. Para encontrá-lo não há sala de espera.

Deus está sempre acessível! Nenhum tempo ou lugar nos separa da possibilidade de falar com o Senhor. Para encontrá-lo não há sala de espera em que tenhamos que passar horas angustiosas de incerteza. Uma visita ao médico muitas vezes exige paciência. Então surge logo a pergunta: durante quanto tempo terei que esperar? Quando chegará a minha vez? É desse modo que ficamos sentados nas salas de espera.

Não é assim com Deus. Com Ele, é bem simples – como está escrito em Hebreus 10.22:"aproximemo-nos..." Devemos exclusivamente ao nosso Senhor Jesus Cristo o termos esse acesso livre. A chave para ele é a fé: "aproximemo-nos..., em plena certeza de fé".Sem fé é impossível agradar a Deus (Hb 11.6). Sem fé, obstruímos o caminho até Ele. 

Sem fé, não percebemos o acesso livre. Somente a visão de fé nos conduz com segurança até Ele. O aproximar-se dEle é ao mesmo tempo um passo de fé. Hebreus 4.16 nos exorta bem concretamente: "Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna."

Um grande problema entre nós cristãos é a passividade e a indiferença. Se não dermos passos bem concretos de fé em direção a Ele, Deus não agirá. Sem buscarmos conscientemente Sua presença, não receberemos ajuda.

Um dos encontros mais impressionantes com Jesus certamente está relatado na história da mulher curada da hemorragia. Ela era incuravelmente enferma. Sem dúvida, ela tinha passado muitas horas nas salas de espera dos médicos durante sua vida – em vão. Está escrito que ela tinha gasto todos os seus haveres com consultas médicas e que ninguém tinha podido curá-la – até que teve contato com Jesus. Em Lucas 8.44 está escrito de maneira tão simples: "veio por trás dele e lhe tocou na orla da veste..." O passo de fé dessa mulher enferma levou à sua cura completa.

Com isso não quero dar a entender que sempre tem que acontecer necessariamente uma solução física ou prática dos nossos problemas. Com certeza, porém, o Senhor nos liberta do problema. Pode ser que o problema em si continue existindo – mas não se trata mais do seu problema, e sim do problema dEle! Ele lhe ajudará, Ele pode curá-lo. Talvez Sua interferência não ocorra como você imaginou, mas com certeza ela lhe será útil para a eternidade, curando a alma e o espírito!

Esse acesso livre está sempre disponível. Vamos dar passos de fé e abrir a porta – e ficaremos impressionados com a glória da Sua graça. Ele, o Todo-Poderoso, fez tudo por nós – basta que nos manifestemos!

Fonte: Peter Malgo - http://www.apaz.com.br

A Primazia de Jesus Cristo


E ouviu-se uma voz dos céus, que dizia: Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo. 
(Marcos 1:11).

Quando Jesus Cristo foi batizado, Deus manifestou Sua alegria para com Seu Filho com estas palavras: “Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo”. E não é difícil saber a razão.

JESUS CRISTO tem a primazia na criação porque é “o primogênito de toda a criação” 
(Colossenses 1:15).

JESUS CRISTO
tem a primazia entre os mortos porque é “o primogênito dentre os mortos” (Apocalipse 1:5).

JESUS CRISTO tem a primazia na ressurreição porque é “o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência” 
(Colossenses 1:18).

JESUS CRISTO tem a primazia na família de Deus porque é “o primogênito entre muitos irmãos” (Romanos 8:29).

JESUS CRISTO
terá a primazia no milênio porque é “o príncipe dos reis da terra”, ou seja, “REI DOS REIS, E SENHOR DOS SENHORES” (Apocalipse 1:5; 19:16).

Ninguém é semelhante e nem minimamente comparável a Ele!


Ele e o primeiro em tudo! Em todos os aspectos é digno de adoração. Todo o exército celestial O exaltará: 

“Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças” 
(Apocalipse 5:12)!

Que você e eu possamos fazer parte desta multidão de adoradores.



Autor: apaz.com
Fonte: apaz.com

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Aos domingos, igrejas chinesas teriam hoje mais fiéis do que as europeias somadas


Igrejas na China estão transbordando à medida que se multiplica o número de cristãos no país.

No passado, a repressão política levou muitos a se converterem em segredo. Seriam as conversões atuais uma reação ao capitalismo selvagem?

É impossível dizer ao certo quantos cristãos existem hoje na China mas ninguém nega que o número cresce rapidamente. O governo diz que são 25 milhões - 19 milhões de protestantes e seis milhões de católicos. 

Fontes não oficiais dizem, no entanto, que os números oficiais são modestos demais. Entre as estimativas independentes, as mais conservadoras apontam para uma número em torno de 60 milhões.

Muitos acreditam que aos domingos haja, nas igrejas da China, mais fiéis do que em todas as igrejas europeias somadas. Os novos cristãos podem ser encontrados em vilarejos no interior e também nas grandes cidades, onde vivem os jovens de classe média.

Em Segredo

A estrutura do cristianismo chinês é complexa. Durante todo o século 20 na China, ele foi associado ao "imperialismo ocidental". Após a vitória dos comunistas, em 1948, missionários cristãos foram expulsos do país, mas o cristianismo continuou sendo permitido em igrejas aprovadas pelo Estado - desde que essas igrejas se mantivessem fiéis, primeiramente, ao Partido Comunista.

Para o líder Mao Tsé Tung, no entanto, religiões eram um "veneno". Sob seu comando, a Revolução Cultural das décadas de 1960 e 1970 tentou erradicá-las. 


Forçados a praticar sua religião em segredo, os cristãos chineses não apenas sobreviveram. Agora, com seus próprios mártires, os fiéis se multiplicaram em número e fervor.

Desde a década de 1980, quando crenças religiosas voltaram a ser permitidas, as igrejas oficiais vêm cavando cada vez mais espaço próprio.

Elas são subordinadas à Administração do Estado para Assuntos Religiosos. Estão proibidas de tomar parte em qualquer atividade religiosa fora dos locais designados ao culto e têm de aderir ao slogan "Ame o país - ame sua religião".

Em troca, o Partido promove o ateísmo nas escolas mas se compromete a "proteger e respeitar a religião até o momento em que a religião por si só desapareça".

Solução para a China e para qualquer país do mundo? 
REI JESUS CRISTO!

Influencia de satanás: Menino tem olhos arrancados em crime que gerou indignação na China

O garoto ao lado da mãe nesta terça-feira (27) em hospital da cidade chinesa de Taiyuan (Foto: AFP)

Globos oculares de garoto de 6 anos foram roubados para tráfico.

Tradição chinesa diminui bastante número de doadores de órgãos.

Um menino chinês de seis anos foi drogado e teve os globos oculares extirpados para um suposto tráfico de órgãos, um crime selvagem que provocou uma onda de indignação no país.

Uma reportagem de uma emissora de televisão da província de Shanxi mostra o menino, que ficou cego, em sua cama no hospital, com a região dos olhos cobertas por uma faixa.

O crime odioso ilustra mais uma vez o problema da carência de órgãos na China, situação que alimenta o tráfico.

Na reportagem, os pais do menino, que mora em uma área rural e pobre, afirmam que no primeiro momento pensaram que o filho havia se ferido gravemente em uma queda no sábado, antes de perceber que a criança havia sofrido uma dupla extirpação.

"Tinha o rosto cheio de sangue, suas pálpebras estavam ao contrário e debaixo os olhos não estavam mais no lugar", contou o pai.

A polícia encontrou os dois globos oculares, sem a córnea, segundo o canal estatal CCTV.
A polícia ofereceu uma recompensa de 100.000 iuanes (12.200 euros) a quem ajudar a encontrar uma mulher não identificada que seria a principal suspeita.

O menino tem o lábio leporino, uma má-formação congênita que poderia explicar a escolha dos traficantes.

Muitos internautas reagiram com indignação.
"Como é possível tanta crueldade? É tão sádico", afirmou um deles.
"Uma verdadeira tragédia com esta criança", comentou outro.

A maioria das cirurgias de transplantes na China acontece com órgãos extirpados de condenados a morte ou de prisioneiros após a morte, geralmente sem autorização das famílias, segundo organizações de defesa dos direitos humanos, o que é negado pelas autoridades chinesas.
Quase 300 mil pacientes precisam de transplante na China todos os anos, mas apenas 10 mil conseguem ante a falta de doadores, segundo a imprensa estatal.

A tradição chinesa estipula que um morto deve ser enterrado sem ter o corpo mutilado e poucos chineses aceitam a retirada dos órgãos de um parente.

Fonte: G1

Irineu Siqueira Neto

Qual seria o cumulo da contradição? Ele esta aqui: "A tradição chinesa estipula que um morto deve ser enterrado sem ter o corpo mutilado e poucos chineses aceitam a retirada dos órgãos de um parente."
Um morto não pode ter um corpo mutilado mas um vivo pode?????
É só parar com essa tradição imbecil e deixar que seja feita doação de órgãos das pessoas mortas!
Oras Bolas!
Esperar o que de ateus?



Bandeira---------------------------China
Região-----------------------------Leste da Ásia
Líder-------------------------------Presidente Xi Jinping
População-------------------------1,34 bilhões (47% urbana)
Cristãos---------------------------11,1%
Religião---------------------------Ateus 50,3%, crenças populares 32,6%, budismo 8,4%
Governo---------------------------Estado comunista


Wikipédia:
O cristianismo na China é uma religião minoritária em crescimento, que compreende protestantes (em chinês: 基督教, Jī dū jiào, "Religião de Cristo"), católicos (天主教, Tian zhu jiao, "religião do Senhor dos Céus"), e um pequeno número de cristãos ortodoxos (東正教徒, Dongzheng jiaotu, "Religião ortodoxa/correcta do Oriente"). 

Embora sua linhagem na China não seja tão antiga quanto o confucionismo, o taoísmo ou o budismo maaiana, o cristianismo existe na região deste pelo menos o século VII, e conquistou alguma influência nos últimos 200 anos.

Saiba, os illuminatis podem estar te controlando, e você ainda colabora com eles. (I Forgot My Phone)


Irineu Siqueira Neto

Você deve neste momento estar irritado com o título do post, mas infelizmente essa é a mais pura realidade.

Não sou contra as redes sociais, porém elas são simplesmente espiãs criadas pelos illuminatis com a finalidade de conhecer todos os seus gostos e saber todos os seus passos.

Por que você pensa que uma interface poderosa como o Facebook seria gratuita? A troco de nada? Monitoramento, eis a resposta!

Assista esse vídeo e se envergonhe depois:



Já se percebeu em algumas dessas situações?

Quantas vezes não se esqueceram de cantar os parabéns ao aniversariante só pra ser o primeiro a postar a foto?

E o boliche? Ninguém vibra mais com um strike?

Pra que sair com os amigos reais de carne e osso, se o seu amigo virtual lá do Cazaquistão precisa de você pois esta na duvida existencial, se faz uma importante cirurgia de ....mudança de sexo!

Irmão e Irmã, saiba que o Facebook é uma ferramenta illuminati de controle das massas, para saber o que exatamente pensam e fazem, onde vão e com que pessoas se comunicam, do que falam e o que consomem, comida roupas e etc.

Valorize as pessoas que estão de fato ao seu lado e não essas que estão na palma da sua mão, e talvez nem sejam mesmos aqueles avatares ali expostos.

Já pensou se o seu amigo do Cazaquistão que se diz ser meio-homem, meio-mulher e frentista de posto, seja na verdade um terrorista da Al Qaeda colhendo informações para explodir o seu bairro?

Cuidado.

Ame as pessoas, não ame o seu smartphone!

Ame a JESUS CRISTO!

Casados há quase 66 anos, idosos morrem num intervalo de 11 horas

Harold e Ruth se casaram em 1947 

Americanos Harold e Ruth Knapke começaram o relacionamento através de cartas durante a Segunda Guerra Mundial.

Jornais americanos informaram que um casal de idosos, juntos há quase 66 anos, morreu no mesmo dia com um intervalo de 11 horas.

O casal de Ohio, estado no centro-oeste dos Estados Unidos, morreu em casa, na sala de repouso que dividia, no dia 11 de agosto.

Harold e Ruth Knapke começaram o relacionamento através de cartas durante a Segunda Guerra Mundial.

'Eu acho que todos nós concordamos que não foi coincidência', Carol Romie, uma dos seis filhos do casal disse à ABC News.

Ruth Knapke, tinha 89 anos, e foi a primeira a ficar doente. Mas foi Harold, com 91 anos, que morreu primeiro.

Eles foram enterrados juntos.

Harold morreu 11 horas antes de Ruth

Ato de amor Seus filhos disseram ao jornal local 'Dayton Daily News' que esse foi o 'ato final de amor'.

'Acreditamos que ele queria acompanhá-la além dessa vida, e ele o fez', disse Margaret Knapke, uma das filhas do casal.


De acordo com a ABC News, Harold foi professor, treinador e diretor de atletismo no Fort Recovery, um forte do Exército americano em Ohio. E Ruth trabalhou como secretária em uma escola depois de ficar em casa alguns anos para criar os filhos.

A procissão funeral parou em frente a casa onde eles viveram e construíram sua família.

Os proprietários atuais baixaram uma bandeira americana a meio mastro para homenagear o casal.

Ruth e Harold completariam 66 anos de casados no dia 20 de agosto.

Fonte: G1




Irineu Siqueira Neto

Como o mundo esta carente de um amor como este que nem a morte separou!

Eu sei que no paraíso seremos como os anjos( Mateus 22:30), no entanto nosso DEUS é justo e misericordioso e não permitiu que a dona Ruth ficasse nem um dia sequer longe de seu amado Harold!

O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor. Romanos 13:10

Matança de Cristãos não interessa ao mundo.


Uma matança de cristãos vem ocorrendo na Nigéria e aumentou em 2012 quando um grupo terrorista denominado Boko Haran informou para o mundo que iria erradicar com os cristãos Nigerianos. De lá para cá os ataques aumentaram contra igrejas naquele país. Difícil uma semana em que cristãos não são cruelmente mortos.

Seres humanos que pregam Cristo Jesus, por esse motivo estão sendo queimados vivos pelo grupo terrorista que quer por força a conversão de todos os Nigerianos ao islamismo. Essa semana mesmo que passou, 50 foram queimados vivos na Nigéria.

Mas isso muito pouco é comentado na mídia brasileira. Não interessa ao mundo, temos certeza disso.

A ONU não se manifesta.

Mas o que eu queria falar mesmo sobre essa matança desenfreada diz respeito ao Evangelho de Jesus Cristo.

Gostaria de dizer aos irmãos que falam de Jesus, que pregam o evangelho com todo amor, aos irmãos que respiram Jesus, que um dia decidiram fazer o caminho de volta.

Não se espantem com isso, com essas noticias que vez por outra vazam principalmente aquelas que dizem respeito à perseguição, à morte aos cristãos.

Jesus disse: “Vocês serão odiados por minha causa”. Está escrito no capítulo 24 do livro de Mateus.

Diz ainda a Palavra no livro de Timóteo, no capítulo 3. : “Todo aquele que desejar viver piamente em Jesus Cristo sofrerá perseguição.

Então não se assustem com esses noticiarios. Jesus já alertou pra isso há muito tempo.

Querem ter certeza do que estou falando: olhem para o nosso Brasil. Vejam tamanha crueldade contra a familia. Vejam o que tem sido armado contra os que pregam a Palavra de Deus.

Mas continuem falando de Jesus. Não calem a boca. O melhor para o servo do Senhor, para todos que perseverarem na fé em Cristo está por vir.

Não pensem que a partir do momento que você entrega sua vida a Jesus e passa a segui-lo será tudo maravilha. Não. Não vai ser assim. Preparem-se para sofrer por Cristo.

O diabo acabou de perder mais um. Agora você passa a fazer parte do exército de Cristo e prepara-se para guerra.

Agora entenda essa guerra.

A Biblia diz que nossa luta, (essa guerra) não é contra seres humanos mas contra principados, potestades, contra forças espirituais do mal nas regiões celestiais.

Entao, agora como servo de Jesus, vistam toda a armadura de Deus, para que possam ficar firmes contra as ciladas do diabo. Fale do amor de Jesus, mostre ao seu próximo o desejo de Jesus que é do homem caminhar nos frutos do Espírito. Só isso. O inimigo de nossas almas não suporta ouvir de frutos do Espirito. Por isso a guerra.

A PALAVRA

Essa é a arma poderosa do servo do Senhor. Essa é a nossa muniçao, a Palavra de Deus. Usem o capacete da salvaçao e a espada do Espirito que é a palavra de Deus. Somente essa Palavra para estremecer as hostes do inferno e destruir toda artimanha maligna. Orem no Espirito, sem cessar.

Perseverem na oração


Agora deixo um alerta: estejam firmes. alicerçados Nela. Suportem o sofrimento. Eles vao se recusar a dar ouvidos à verdade, mas faça a obra de um evangelista. Cumpra o seu ministerio. O diabo não resistirá. Tomem cuidado com as astutas ciladas do diabo.

Que Deus os abençoe.

Por/ José Ribamar Bogéa Filho

Fonte: JP

Igreja investe dizimos e ofertas na construção de casas para membros sem moradia



Sargento da Polícia Militar da 25ª CIA em Cabo Frio, Fábio Mendonça é o pastor da Assembleia de Deus Ministério Lagoinha no bairro Outeiro, em Araruama. Uma congregação com cerca de 200 membros, que tem surpreendido a muitos revertendo dízimos e ofertas em moradias para membros em condições de vulnerabilidade social, sem nenhum tipo de custo. 

A igreja também possui dois veículos van, que servem para o transporte de membros que moram em localidades como Regamé, Km 30, Rio do Limão e Fazendinha.

“Fui amparada na hora que mais precisei, hoje tenho a segurança de um lar”, disse Andréa Silva Rocha, beneficiada com uma das casas.

Confira a seguir a entrevista com Pastor Fábio Mendonça.


JOC – Como surgiu o projeto?
Da observação e convivência com pessoas com dificuldades. Do desejo de assisti-las. A igreja a princípio se assustou com a ideia, mas eu tinha que ser o primeiro a mostrar que poderia acontecer. Na Polícia Militar eu trabalho com manutenção, usei minha experiência na área no projeto. Por isso, eu mesmo fiquei de frente, inclusive, ajudando a cavar a fundação das casas.

JOC – Qual o critério de escolha dos beneficiados?

A prioridade é o grau de dificuldades das pessoas.
JOC – O projeto já recebeu críticas?
Sim, alguns pastores me perguntaram se eu não estava “arrumando” muito trabalho. Se Deus pensasse no trabalho que o ser humano dá a Ele em relação à desobediência a seus princípios, não teria feito o mundo. Tudo que fazemos na vida pode nos gerar problemas, você não compra um carro, por exemplo, pensando que o pneu pode furar um dia, mas no benefício que você vai ter com o veículo.

JOC – Qual o maior desafio na concretização do projeto?

O maior desafio era não desperdiçar material e economizar com mão de obra. Foram construídas quatro casas em apenas quatro meses, os dízimos e ofertas foram revertidos para a obra. Além de mim, mais três pedreiros ajudaram na realização das construções trabalhando voluntariamente aos finais de semana.

JOC – A igreja ganhou ofertas para a construção das casas?
Não sou de pedir. Acredito que quando o trabalho é direito, o Espírito Santo se encarrega de mover o coração das pessoas ao desejo de ofertar. E assim foi: um membro doou mil tijolos, outro duas pias… E agora, estamos construindo mais quatro kitinetes, com o desafio de entregá-las até o dia 12 de outubro. Pois, hoje, temos duas senhoras alojadas na igreja, uma delas está no espaço onde eu atendia, meu gabinete pastoral e a outra na “salinha” das crianças.

JOC – Como é a administração do projeto?
É da igreja, assim como, a manutenção também é feita pela igreja. As pessoas assumiram o compromisso de cuidar das casas enquanto precisarem morar nelas e nós administramos isso.


JOC – O senhor possui projeto político?

Não. Se eu estiver fazendo isso na intenção de ser candidato o trabalho é em vão, não tenho interesse político nenhum.

JOC – Quais suas considerações finais?
As igrejas devem ficar mais atentas à necessidade do povo. Sejam elas materiais ou espirituais. Há igrejas em que a maioria dos membros não possui necessidades financeiras, mas sempre há os que precisam de ajuda espiritual e aqueles que precisam de ajuda material.

A igreja Assembleia de Deus Ministério Lagoinha fica na Rua Jacó do Bandolim, nº 30, no bairro Outeiro, em Araruama. Os cultos acontecem as quartas e sextas-feiras e aos domingos.

Fonte: O Cidadão RJ


Irineu Siqueira Neto
Seria bom se todas as igrejas evangélicas seguissem este exemplo!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...