Unico SENHOR E SALVADOR

Unico SENHOR E SALVADOR

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Falsa bandeira comunista declarada! Organizadores de rolezinhos se filiam à União da Juventude Socialista

De acordo com a entidade, entre os novos membros está Vinicius Andrade, um dos líderes do rolezinho ocorrido no Shopping Itaquera Foto: Divulgação

Ah... que novidade...organizadores dos rolezinhos se juntam à movimentos comunistas...
Pura encenação! Pois estes rolezinhos já nasceram nos antros comunistas alimentados por partidos vermelhos!
Eles apenas oficializaram tal ligação...
Como pode? Não eram eles próprios que afirmavam que os rolezinhos eram meros encontros de jovens para "se divertir e beijar na boca"?
Hoje escancara a real intenção: Transformar a massa, com ajuda da mídia manipuladora, em militância eleitoreira!
Assim como muitos eram manipulados nas manifestações do ano passado, atualmente estes jovens da periferia são usados como marionetes nas mãos de interesses políticos totalitaristas.
Ou seja, fica confirmada uma realidade nojenta, suja, asquerosa:
São nossos próprios (des)governantes que financiam e supervisionam o caos!
É o flagrante declarado de uma falsa bandeira que já vigora no Brasil!
Eles provocam o caos, a guerra de classes, e os próprios apresentam a sua solução pré-fabricada!

Confira: 
Organizadores dos chamados rolezinhos em São Paulo se filiaram na última segunda-feira à União da Juventude Socialista (UJS), entidade ligada ao PCdoB e que comanda a União Nacional dos Estudantes (UNE). De acordo com a UJS, entre os novos membros está Vinicius Andrade, um dos líderes do rolezinho ocorrido no Shopping Itaquera, na zona leste da capital, no último dia 11.

Segundo Vinicius, a UJS o fez enxergar a necessidade de construir uma nova sociedade, onde as necessidades da juventude da periferia sejam atendidas. “Não queremos briga, arrastão e violência. Queremos apenas nos encontrar, nos divertir, beijar na boca e ocupar todos os espaços sem sofrer preconceito por parte da elite ou violência por parte da polícia. Não iremos desistir e, com o apoio da UJS, vamos até o fim”, disse ele.

“Quando organizamos o ‘rolezinho’ no Shopping Itaquera, os ‘coxas’ não respeitaram nem as meninas que foram até lá. Violência foi pouco. Tapa na cara, cassetetes e xingamentos. Quem passava tomava e ouvia: vai sua piranha”, contou Vinicius aos membros da UJS no seminário preparatório para o 17° congresso da entidade.

A vice-prefeita de São Paulo, Nádia Campeão (PCdoB), também esteve presente no evento. “Foi excelente a ideia de trazer os meninos do ‘rolezinho’ até essa atividade. Esse foi um fenômeno muito interessante. São Paulo tem uma porção de problemas, é uma cidade dura, uma cidade difícil, mas existem coisas bem interessantes também, como esses acontecimentos sociais que se propagam com uma imensa facilidade”, disse ela.

Pergunta: "O que é o tempo da angústia de Jacó?"

Resposta: A frase "o tempo de angústia para Jacó" é uma citação de Jeremias 30:7, que diz: "Ah! porque aquele dia é tão grande, que não houve outro semelhante! É tempo de angústia para Jacó; todavia, há de ser livre dela."

Nos versículos anteriores a Jeremias 30, vemos que o Senhor está falando ao profeta Jeremias sobre Judá e Israel (30:3-4). No versículo 3, o Senhor promete que em um dia no futuro Ele traria Judá e Israel de volta para a terra que havia prometido aos seus antepassados. O versículo 5 descreve uma época de grande temor e tremor. O versículo 6 descreve este tempo de forma tal que retrata os homens sofrendo as dores do parto, novamente indicando um tempo de agonia. Entretanto, há esperança para Judá e Israel, pois embora esse seja chamado do "tempo de angústia para Jacó", o Senhor promete que salvará Jacó (referindo-se a Judá e Israel) deste tempo de grande tribulação (versículo 7).

Em Jeremias 30:10-11 o Senhor diz: "Não temas pois tu, servo meu, Jacó, diz o Senhor, nem te espantes, ó Israel; pois eis que te livrarei de terras longínquas, e à tua descendência da terra do seu cativeiro; e Jacó voltará, e ficará tranquilo e sossegado, e não haverá quem o atemorize. Porque eu sou contigo, diz o Senhor, para te salvar."

Além disso, o Senhor diz que irá destruir as nações que mantinham Judá e Israel em cativeiro e que nunca permitirá que Jacó seja completamente destruído. No entanto, deve-se destacar que o Senhor descreve este como um tempo de disciplina para o Seu povo. Ele diz de Jacó: "Porquanto darei fim cabal a todas as nações entre as quais te espalhei; a ti, porém, não darei fim, mas castigar-te-ei com medida justa, e de maneira alguma te terei por inocente."

Jeremias 30:7 diz: "Ah! porque aquele dia é tão grande, que não houve outro semelhante!" O único período de tempo que se encaixa nessa descrição é o período da Tribulação. Esse período é sem paralelo na história.

Jesus descreveu a Tribulação usando algumas das mesmas imagens que Jeremias. Em Mateus 24:6-8, Ele declarou que o aparecimento de falsos cristos, guerras e rumores de guerras, fomes e terremotos são "o princípio das dores".

Paulo também descreveu a tribulação como dores de parto. Primeiro Tessalonicenses 5:3 diz: "pois quando estiverem dizendo: Paz e segurança! então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida; e de modo nenhum escaparão." Este evento segue o Arrebatamento e a remoção da Igreja, assim como descritos em 4:13-18. Em 5:9, Paulo novamente enfatiza a ausência da Igreja deste período de tempo, dizendo: "porque Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançarmos a salvação por nosso Senhor Jesus Cristo." A ira de que se fala aqui é o julgamento de Deus sobre o mundo incrédulo e a Sua disciplina sobre Israel durante a Tribulação.

Essas "dores de parto" são descritas em detalhes em Apocalipse 6-12. Parte do propósito da Tribulação é trazer Israel de volta para o Senhor.


Para aqueles que receberam a Cristo como Salvador do pecado, o tempo da angústia para Jacó é algo pelo qual devemos louvar ao Senhor, pois demonstra que Deus cumpre as Suas promessas. Ele prometeu-nos a vida eterna através de Cristo, nosso Senhor, e prometeu terras, sementes e bênção a Abraão e seus descendentes físicos. No entanto, antes de cumprir essas promessas, Ele amorosamente mas firmemente disciplinará a nação de Israel para que ela se volte a Ele.


Vídeo de 1.000.000,00 de visualizações!

Por que um vídeo como esse não bate na casa dos milhões de visualizações?


quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

O coração do cristianismo

Por Josenildo Melo
josenildomelo@bol.com.br

As pessoas precisam de Jesus e o buscam. Há algo nele que as atrai, mas ainda não sabem exatamente por que o buscam nem para quê. Segundo o evangelista, muitos o fazem porque no dia anterior distribuiu-lhes pão para saciar sua fome.

Jesus começa a conversar com eles. Há coisas que convém esclarecer desde o princípio. O pão material é muito importante. Ele mesmo ensinou-lhes a pedir a Deus “o pão de cada dia” para todos. Mas o ser humano necessita de algo mais. Jesus quer oferecer-lhes um alimento que pode saciar para sempre sua fome de vida.

As pessoas percebem que Jesus está lhes abrindo um horizonte novo, mas não sabem o que fazer, nem por onde começar. O evangelista resume suas interrogações com estas palavras: “E que obras temos que executar para fazer o que Deus quer? Há naquela gente um desejo sincero de acertar. Querem trabalhar no que Deus quer, mas acostumadas a pensar tudo a partir da Lei, perguntam a Jesus que obras , práticas e observâncias novas têm que levar em conta?

A resposta de Jesus vai direto ao coração do cristianismo: “A obra [no singular] que Deus quer é esta: que creiais naquele que Ele enviou”. Deus só quer que creiam em Jesus Cristo, pois Ele é o grande dom que Ele enviou ao mundo. Esta é a nova estratégia. Nisto devem trabalhar. O demais é secundário.



Depois de vinte séculos de cristianismo, será que não devemos descobrir de novo que toda a força e originalidade da Igreja estão em crer em Jesus Cristo e segui-lo? A fé cristã não consiste primordialmente em ir cumprindo corretamente um código de práticas e observâncias novas, superiores às do Antigo Testamento. Não. A identidade cristã está em aprender a viver um modo de vida que nasce da relação viva e confiante em Jesus, o Enviado do Pai. Vamos nos tornando cristãos à medida que aprendemos a pensar, sentir, trabalhar, sofrer e viver como Jesus.

Ser cristão exige hoje uma experiência de Jesus e uma identificação com seu projeto que se requeria há uns anos para ser um bom praticante. Para subsistir no meio da sociedade leiga, as comunidades cristãs precisam cuidar mais do que nunca da adesão e do contato vital com Jesus, o Cristo.

E tome mais ecumenismo: Crenças se misturam em Salvador na homenagem dos fiéis a São Lázaro

Crenças se misturam em Salvador na homenagem dos fiéis a São Lázaro


Banho de pipocas, missas, velas, orações, atabaques, cantos, promessas e, mais que tudo, muita fé no santo, para a Igreja Católica São Lázaro e para o candomblé o orixá Obaluaiê ou Omulu. E nesta mistura de crenças, a igreja no bairro do mesmo nome do santo abriu suas portas, ontem, para celebrar o dia do protetor dos humildes e  das doenças.

A igreja lotada durante a manhã toda para missas, com atabaques e canções religiosas na voz do cantor Diógenes; ao lado da capela, centenas de fiéis cumpriam promessas acendendo velas, enquanto, na escadaria, ialorixás esperavam fiéis para o tradicional banho de pipoca. E no largo, barracas armadas para a festa profana.


De acordo com a história da Igreja, Lázaro teve uma grave enfermidade, mas antes de morrer clamou por Jesus, que não estava lá no momento. Procurado por suas irmãs depois de quatro dias morto, Cristo o ressuscitou, o que foi visto por uma multidão que contemplou o fato.


O padre Tadeu Pawliko, da Igreja de São Lázaro, polonês que reside há mais de 30 anos em Salvador, conta que o santo é “um personagem da parábola sobre o rico e o pobre porque ele representa o pobre que é desprezado pelo rico. Mesmo assim, com uma confiança infinita em Deus”.

Ele acrescenta que nos tempos atuais, o santo representa “todos os lázaros jogados fora que a sociedade não acolhe”. Conta que a devoção ao santo começou com a construção da capela pelos escravos, em 1737, século XVIII, e que junto da igreja havia um hospital para pessoas com doenças contagiosas, desta forma afastado do centro da cidade.

Sobre esta mistura de celebração permitida na igreja, pois logo nas escadarias se encontram as baianas para o banho de pipoca, o padre Tadeu afirma que  esta mistura é natural porque “os escravos que construíram,  e eles trouxeram para cá as suas crenças. E identificaram São Lázaro como o orixá da cura, Obaluaê.”

De acordo com o pároco, “a Igreja é muito tolerante, compreensível e respeita  porque isto faz parte também da cultura da terra. É uma religião cósmica natural, cultua a natureza, com ritmo, e ao benzer tem o seu significado de purificação para espantar os males”, afirmou.


Oração, cantos  e promessas

A ialorixá Vera Lúcia Alaine, do centro Obaluaiê Tupinambá, desde cedo se posicionou na escadaria da igreja para o tradicional banho de pipocas e conta que há 20 anos benze as pessoas com pipocas. Ela falou que ontem, especialmente, o pedido que fazia ao santo era “Paz”.


Ao se aproximar do local onde os fiéis acendiam velas, a funcionária pública federal, Flordinice Soares, contou que há mais de 60 anos nesta mesma data acende duas velas ao santo. “Continuo o que meus pais, já falecidos, faziam todo o ano no dia de São Lázaro, comemorado no último domingo de janeiro”.

Após tomar o tradicional banho de pipoca Vinicius Pereira Lima se dirigiu à capela para assistir à missa. Indagado sobre a crença nas duas religiões, ele respondeu. “Sou católico desde pequeno, mas não desprezo o candomblé. Este banho de pipoca é muito bom para tirar a energia negativa e para a saúde”, afirmou.

Tribuna da Bahia

O espiritismo fruto da desobediência e engano que provém de satanás!

[Alerta%2520Cuidado%2520satanismo%2520ocultismo%255B2%255D.jpg]

Hoje vim abordar um assunto um tanto polêmico mas de uma grande importância para os que ainda não sabem o significado e o poder anticristo que tem a prática doutrinária espírita.

Desde os primórdios da humanidade, antes mesmo de Abraão, já havia essa prática diabólica que se torna uma prática satânica e antopocentrica por colocar o homem ao centro de tudo. E a pratica espírita se alastrou desde este tempo, através de satanás o enganador, que semeava a mentira através do sobrenatural fazendo com que o homem se distanciasse de DEUS e o servisse em oculto.

Não fiz estudos para afirmar o que estou afirmando porque eu já fui espírita e conheço a bíblia e vou provar que essa prática sempre existiu. Já participei do baixo espiritismo, já frequentei casa de pai de santo, tomei passe no kardecismo mesa branca, e o que mais me deixou encabulado logo quando deixei essa seita foi que no final da reunião ''palestra'' nós íamos para uma sala escura tomar passe, mas se é luz por que ''ESCURIDÃO''? 

Quando mais velho foi que eu me tornei sócio da seita ''UDV criada pelo Mestre Gabriel'' que fundou essa seita na Bahia e que nas reuniões é usado um chá com o nome de oaska muito amargo, comparei amargo como o fiel se não mais. Este chá tem um efeito completamente esotérico na nossa mente nos levando para outros lugares nos fazendo ver figuras geométricas de várias formas, e vários tipos de criaturas diferentes no sub-consciente. 

Esse chá é composto de dois vegetais encontrados na Amazônia que se chamam um Mariri e outro chacrona, mariri é um cipó. É um chá completamente alucinógeno porém, nesses centros espíritas de ''alto espíritismo'' são feitas chamadas em forma de cantos para entidades e logo após ingerirmos este chá preparado, se manifesta o efeito completamente inexplicável do chá.

Então em uma dessas sessões, eu ingeri o vegetal e passou-se alguns minutos, eu fui levado para um lugar completamente diferente, ví um símbolo praticamente idêntico da seita seicho noye o símbolo era igual a esse e dessa mesma cor:


 Neste lugar fui apresentado, mas logo eu voltei para o salão em que eu me encontrava, e eu não conseguia mais controlar minha mão, minha cabeça minha boca. A partir desse momento eu estava em uma possessão de uma legião de demônios, porque eram muitos, e eu sentia meu corpo uma sensação de morte uma coisa tão obscura. 

Os ''espíritos'' falavam através de mim sem eu nem conseguir controla-los, e minhas mãos se movimentavam e eu as via em uma fração de segundo de movimentando, era como se eu tivesse no meu corpo, mas eu não conseguia controlar porque a força que havia me tomado era muito grande. Eu via várias coisas horripilantes, era como se em cada objeto que eu avistasse houvesse alguém me vigiando ou me olhando e rindo para mim. E essa experiência desagradável eu tive por mais de 3 horas ou aproximadamente por 4 horas seguidas sem parar. 

O ''mestre'' da sessão fazia as chamadas, e os ''espíritos'' que estavam em mim atrapalhavam, lembro-me que as pessoas estavam me olhando porque nunca tinham visto nada igual ao que estava acontecendo comigo naquela noite. Não teve sentido nem objetivo para eles, mas para mim teve e hoje posso estar contando essa experiência que tive em primeira mão ''EM DETALHES'' porque nunca havia falado antes pra ninguém detalhadamente. E eu me senti muito mau, e com a sensação de morte. E isso não provém DO ESPÍRITO SANTO DE DEUS.

Eu já ví pessoas consultando demônios, e já conversei cara a cara com ele achando ser um espírito morto, quanta ignorância. E agora vou provar que essa prática de consultar mortos (demônios) e de encorpora-los sempre existiu e DEUS sempre a abominou.

 "Quando entrares na terra que o Senhor teu Deus te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações.
 Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro;
Nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos;
Pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti."
 (Deuteronômio 18:9-12)

 Como vemos essa passagem no livro de Deuteronômio que se expressa muito bem contra essas práticas esotéricas e demoníacas e DEUS é claro em dizer que ELE abomina elas porque não provém DELE.

Vou citar 3 aspectos, que vão de contra essas práticas esoteristas, espiritistas e satânicas.

PRIMEIRA - DEUS é Onipresente, está em todos os lugares ao mesmo tempo, por tanto DEUS não mandaria espíritos mortos para interceder por nós ou muito menos nos guiar como existem muitos guias por aí.

"Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras.
Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai.
E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.
Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.
Se me amais, guardai os meus mandamentos."
 (João 14:11-15)

 Ele mesmo está ao nosso redor ouvindo nossas orações e nos responde através da sua palavra que é fiel e verdadeira. JESUS mesmo disse ''tudo quando pedirdes em meu NOME'' eu o farei. Então quem são os espíritos que as pessoas consultam? As pessoas consultando a ''espiritos mortos'' estão consultando a demônios, porque?

"E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo," (Hebreus 9:27)

Quando satanás foi lançado e expulso do céu pelo TODO PODEROSO ele trouxe seus anjos caídos e rebeldes e estes são os que enganam o mundo com suas doutrinas de demônios levando milhares de almas para o inferno.

SEGUNDA - DEUS é Onisciente e como sabemos nestas seitas demoníacas existem milhares de imagens de barro e escultura, simbolizando suas entidades e deuses e muitas pessoas oram e clamam por eles como inclusive a Igreja Católica Apostólica Romana.
DEUS sabe o que pensamos e a partir do momento em que as pessoas tem seus ídolos de gesso e barro, sabemos que os seus corações estão longe de DEUS porque DEUS é um DEUS presente e sonda os corações nos suprindo das nossas necessidades.

Como eu poderia orar para uma imagem de barro se ela não é Onipresente, Onisciente muito menos Onipotente, sim porque a atribuição da Onipotência só cabe a DEUS em toda a bíblia e DEUS não instituiu ninguém para lhe tomar o lugar aqui na terra. Como DEUS ouve nossas orações?

"Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim." 
(João 15:26)

DEUS é um DEUS trino, O PAI, O FILHO E O ESPÍRITO SANTO ''UNIDOS'' EM UM SÓ SER. Logo vemos que só á um DEUS que é PAI, FILHO e ESPÍRITO SANTO.
Nos foge a lógica humana porque não podemos imaginar tal coisa na nossa mente humana limitada, porém DEUS é assim uma prova disso é de que JESUS CRISTO foi o próprio DEUS em carne.

 "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. 
Ele estava no princípio com Deus.
Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens."
 (João 1:1-4)


Se no princípio o verbo estava com DEUS e o verbo era DEUS o verbo logo é JESUS CRISTO.
E para concluir e provar que JESUS É CARNE A PALAVRA em si se COMPLETA.


"E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade. 
João testificou dele, e clamou, dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: O que vem após mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu." 
(João 1:14-15)

 O verbo DEUS, JESUS CRISTO se fez carne e por isso digo que é um DEUS trino PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO UNIDOS EM UM SÓ SER. Por isso ele está em todos os lugares e ouve as nossas orações ELE mesmo, porque ELE É O ESPÍRITO SANTO, DEUS ONIPRESENTE E ONISCIENTE, E SUA ONIPRESENÇA É A FORÇA DA SUA GRANDEZA QUE NOS GUIA PELAS VEREDAS DA JUSTIÇA.

TERCEIRA - Como eu expliquei logo a cima DEUS é O TODO PODEROSO só ELE tem poderes para ser ONIPRESENTE E ONISCIENTE.

"Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará." 
(Salmos 91:1)

As pessoas negam a JESUS CRISTO por serem amantes de si mesmas, egoístas, soberbas, sabem que servem a satanás mas não largam suas práticas abomináveis perante os olhos DO PAI CELESTIAL. O SENHOR não terá clemência porque hoje vivemos pela graça e temos a palavra que testifica DELE. DEUS é soberano e tudo está sob o controle DELE porque na presença DELE até os montes se abalam. Como DEUS é O TODO PODEROSO só ELE pode ouvir nossas orações só ele pode ouvir o nosso coração, só ELE tem o poder para nos conceder o que pedimos em espírito e em verdade. Por tanto aqui fica a dica para os espiritistas que lerão até o fim esse estudo, se convertam dos seus maus caminhos, e sigam a DEUS para que não sejam réus de juízo eterno.

 Aos católicos eu deixo as passagens de sempre, porque não deixam suas práticas babilônicas;

 "Porque os costumes dos povos são vaidade; pois corta-se do bosque um madeiro, obra das mãos do artífice, feita com machado; 
Com prata e com ouro o enfeitam, com pregos e com martelos o firmam, para que não se mova.
São como a palmeira, obra torneada, porém não podem falar; certamente são levados, porquanto não podem andar. Não tenhais receio deles, pois não podem fazer mal, nem tampouco têm poder de fazer bem." 
(Jeremias 10:3-5)
Outro;
Porque dirão os gentios: Onde está o seu Deus?

"Mas o nosso Deus está nos céus; fez tudo o que lhe agradou.
Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos dos homens.
Têm boca, mas não falam; olhos têm, mas não vêem.
Têm ouvidos, mas não ouvem; narizes têm, mas não cheiram.
Têm mãos, mas não apalpam; pés têm, mas não andam; nem som algum sai da sua garganta.
A eles se tornem semelhantes os que os fazem, assim como todos os que neles confiam." (Salmos 115:2-8)
Outro;

"Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão;

Não terás outros deuses diante de mim;
Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra;
Não te encurvarás a elas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam.
E faço misericórdia a milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos." (Deuteronômio 5:6-10)



PELA GRAÇA E MISERICÓRDIA DE DEUS

             CEZAR S DS SCHOLZE

Fundador e editor do Site "O Correio de Deus".

Pedofilia é o mais satânico dos desvios sexuais. Exército da Salvação é investigado por abusos sexuais na Austrália

"Os olhos do Senhor estão em toda parte, observando atentamente os maus e os bons."

Exército da Salvação é investigado por abusos sexuais na Austrália

Casos ocorreram entre 1966 e 77, segundo comissão que investiga caso.
Advogada da instituição admitiu 'falha da maior magnitude'.

Oficiais do Exército da Salvação sodomizaram com uma mangueira de jardim, trancaram em jaulas ao ar livre e espancaram brutalmente várias crianças na Austrália, segundo relatos de uma comissão que investiga o caso.

A Comissão Real começou a ouvir nesta terça-feira (28) o testemunho de vítimas de abusos sexuais cometidos em quatro orfanatos do Exército de Salvação entre 1966 e 1977, em um caso descrito pelo advogado Simeon Beckett como "perturbador".

A comissão foi criada pelo governo em resposta a uma série de escândalos de abusos sexuais de crianças por padres pedófilos e outros para além da Igreja Católica.
O grupo examina as denúncias de abusos cometidos em locais de culto, orfanatos, grupos comunitários e escolas.

Beckett indicou que nas instituições sob a direção do Exército da Salvação, "as crianças eram frequentemente espancadas pelos responsáveis até que sangrassem".
"Um oficial deslocou o ombro de uma criança durante um castigo que consistia em atingir os testículos da vítima com um cinto de couro", relatou.

Segundo o advogado, os abusos sexuais e castigos corporais eram comuns. Após uma tentativa de fuga, uma criança foi punida com a inserção de "uma mangueira no ânus" e "colocada em uma gaiola na varanda do centro por uma semana".

"Ao ser libertado, foi violentamente sodomizado por um maior", acrescentou o advogado.
Outras crianças foram obrigadas a engolir detergente, queimadas com cigarros e forçadas a engolir o próprio vômito, e uma delas foi arrastada de sua cama à noite e estuprada pelo major Lawrence Wilson, descrito por seus colegas como "brutal e diabólico".

De acordo com Beckett, o Exército da Salvação pagou 1,2 milhões de dólares australianos em indenizações às vítimas de Wilson, que morreu em 2008.
Wilson organizava todos os dias um "desfile repugnante" em que escolhia as crianças para serem agredidas sexualmente.

"Outros agentes e funcionários do Exército da Salvação abusavam dos residentes, bem como membros da sociedade. Essas pessoas tinham acesso aos quartos das crianças", disse o advogado.
Uma vítima de Wilson, Raymond Carlile, contou aos investigadores que o major "glorificava a punição e espumava pela boca".

A polícia recebeu 157 denúncias contra o Exército da Salvação, 130 das quais resultaram em um pedido de desculpas e uma compensação financeira.
Kate Eastman, advogada da instituição, ofereceu um "pedido de desculpas sem reservas" pela "terrível experiência das vítimas".

"Admitimos que houve uma falha de maior magnitude", disse, explicando que hoje a organização mantém uma política firme para que "nenhuma criança tenha que passar por essa situação novamente".

G1
"Nada, em toda a criação, está oculto aos olhos de Deus. Tudo está descoberto e exposto diante dos olhos daquele a quem havemos de prestar contas."

Sinais da volta de JESUS: Fome no mundo!

Rússia doa caminhões e recursos financeiros para combater a fome no mundo


Veículos Kamaz e US$ 1,6 milhão serão entregues à ONU 

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, determinou a doação de caminhões   Kamaz   e de recursos financeiros   para o Programa Mundial de Alimentos da Organização das Nações Unidas.

O lote de veículos doados à ONU pelo governo russo é avaliado em mais de US$ 20 milhões, enquanto o aporte ultrapassa US$ 1,6 milhão.

Para o governo russo, os caminhões Kamaz estão plenamente preparados para atingir locais de difícil acesso, com terrenos acidentados, transportando alimentos para as populações mais necessitadas do planeta.

Os caminhões Kamaz são preparados para atingir locais de difícil acesso
Diário da Russia

"E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo? "                             
"Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares."   
"E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim."              

Dízimos e ofertas em suaves prestações: Bradesco recorre à igreja evangélica para oferecer cartão de crédito religioso


Bradesco recorre à igreja evangélica para oferecer cartão de crédito religioso


Para atrair fiéis à cartela de clientes, o Bradesco oferece um cartão exclusivo da Igreja Internacional da Graça de Deus, fundada por Romildo Ribeiro Soares, conhecido como R. R. Soares.

Segundo anúncio no site do banco, parte da anuidade do cartão, de R$ 105,60, é destinada à igreja. A renda mínima exigida é o salário-mínimo vigente (R$ 724).

Para adquirir o cartão, é necessário apresentar cópia de CPF, RG, comprovante de renda e de residência.

Em nota, o Bradesco afirma que cartão foi criado há mais de cinco anos e tem como objetivo "oferecer ao cliente a opção de adquirir um cartão de uma entidade que ele se identifique”.

Como ele, há outras opções como o SOS Mata Atlântica, Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) e de diversos times.

Economia IG

P.S: sou dizimista e ofertante para a obra de DEUS, e acredito na benção proveniente de Senhor através dessas ações, no entanto certas coisas já são apelação né!

Ecumenismo: o anti-cristo esta próximo, seu caminho esta quase pronto!

Papa Francisco volta a pedir que católicos e evangélicos se unam 

Pontífice exortou cristãos do mundo “a serem todos um”

O Papa Francisco vem reforçando sua postura ecumênica, tentando aproximar-se das outras correntes do Cristianismo como os ortodoxos e os evangélicos. 

Neste sábado (25) durante o encerramento da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, que ocorreu na Basílica de São Paulo Fora dos Muros, ele fez orações em companhia do representante do Patriarcado ecumênico de Constantinopla, Gennadios Zervos, e o representante do arcebispo de Cantuária e chefe da Comunhão Anglicana, o pastor David Moxon.


Durante a missa na basílica, estavam diversos representantes ortodoxos, anglicanos e de outras comunidades cristãs, e o sermão do Papa teve como tema “Estará Cristo dividido?”, baseado no texto de 1 Coríntios 1:13. É simbólica a presença de representantes da Igreja Ortodoxa, que teve um cisma com a Igreja católica no século 11 e também membros da Igreja Protestante (ou evangélica) que no século 16 rompeu com Roma.


Com grande tristeza, o pontífice lembrou as divisões históricas da Igreja Cristã, que deu origem a muitos conflitos ao redor do mundo. Mas Francisco preferiu exortar os cristãos a serem todos um, ressaltando que isso não deveria ser fruto de estratégias humanas.


Durante o sermão, asseverou: “Nesta tarde, encontrando-nos aqui reunidos em oração, sentimos que Cristo – que não pode ser dividido – quer atrair-nos a Si, aos sentimentos do seu coração, ao seu abandono total e íntimo nas mãos do Pai, ao seu esvaziar-se radicalmente por amor da humanidade. Só Ele pode ser o princípio, a causa, o motor da nossa unidade.


As nossas divisões ferem o corpo de Cristo, ferem o testemunho que somos chamados a prestar-lhe no mundo…. Cristo fundou uma única Igreja… Queridos amigos, Cristo não pode estar dividido! Esta certeza deve incentivar-nos e suster-nos a continuar, com humildade e confiança, o caminho para o restabelecimento da plena unidade visível entre todos os crentes em Cristo”.


O papa Francisco lembrou ainda que outros papas como João XXIII e João Paulo II defendiam o ecumenismo, mas que isso precisa ser ampliado. Portanto, dispõe-se a ser um instrumento para isso. Ao falar dos obstáculos para a unidade, pediu para que os cristãos continuem tendo humildade para superar “os nossos conflitos, nossas divisões e nosso egoísmo”.


Não é a primeira vez que Francisco anuncia sua disposição de unir mais católicos e evangélicos. No ano passado, logo após o anúncio do nome do novo papa, a Aliança Evangélica Mundial afirmou que iria apoiar Francisco.


Meses depois, durante a JMJ, o papa entrou em uma igreja Assembleia de Deus no Rio de Janeiro, para orar com evangélicos ali presentes. Mais recentemente, afirmou que católicos e evangélicos deviam pedir perdão mutuamente e invocar “o dom da unidade”.


Os evangélicos não sãos os únicos que Francisco tenta aproximar do Vaticano, tendo convocado membros de todas as religiões do mundo a se unir, pois isso seria mais um passo na busca pelo bem comum. O Vaticano já anunciou que Francisco deseja se reunir com os líderes das principais religiões do mundo para discutirem um esforço conjunto pela paz e harmonia mundial.


Com informações de Rádio Vaticana e NY Times

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Ampola com o sangue de João Paulo II é roubada de igreja na Itália. Para quê?


Roubaram para quê? Para um ritual satânico mesmo?
Alguém deseja cloná-lo?
Essa história está muito mal contada...

Uma ampola que continha o sangue do papa João Paulo II e era mantida na igreja de San Pietro della Ienca, em L'Aquila, na região italiana dos Abruzos, foi roubada junto com um crucifixo durante a noite, informaram nesta segunda-feira fontes policiais.

Cerca de 50 policiais estão participando da operação em busca do relicário e controlam toda a região do pequeno santuário.

A igreja fica perto da montanha do Gran Sasso, na cordilheira dos Apeninos, uma região muito querida por João Paulo II que a visitou várias vezes para meditar, passear e até esquiar nos primeiros anos de seu pontificado.

O presidente da associação cultural "San Pietro della Ienca" explicou aos veículos imprensa italianos a importância da relíquia, já que só existem três ampolas com o sangue do papa polonês.

Os investigadores não descartam a possibilidade de o roubo ter acontecido para algum rito satânico.

Em agosto de 2012, três ladrões a bordo de um trem roubaram uma mochila de um padre que continha um relicário em forma de livro onde estava a ampola de sangue de João Paulo II, mas a mochila com a ampola foi encontrada poucas horas depois perto da estação de ferrovia de Marina di Cerveteri, no litoral de Roma.

Flagra: Sapo "cavalheiro" usa folha para proteger fêmea da chuva

"Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações." 

Imagem foi capturada por fotógrafo amador no quintal de sua casa, na Inglaterra


sapos_chuva_planeta_bicho (Foto: Kutub Uddin)
Macho usa folha para proteger a "namorada" da chuva (Foto: Kutub Uddin)

Kutub Uddin, de 27 anos, estava no quintal de sua casa, em West Sussex, na Inglaterra, quando começou a chover forte. Observando a tempestade, o britânico percebeu um movimento diferente entre as folhas do jardim.

Uddin, então, correu até seu quarto para buscar a câmera fotográfica. Ele havia percebido que a movimentação se tratava de um casal de sapos.

Com a câmera já nas mãos, o britânico acabou flagrando um gesto de "cavalheirismo" do macho. Ele parecia segurar um folha para proteger sua companheira da chuva.

"Nunca imaginei flagrar bichinhos agindo de uma forma tão humana. Era como se a folha fosse o guarda-chuvas e ele estivesse tentando proteger sua namorada. Um cara tem que estar muito apaixonado para fazer isso", disse Uddin sobre sua foto.

Planeta Bicho

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Convenção Batista Nacional embarcando na Teologia da Missão Integral

Julio Severo
“Qual é a missão das igrejas da Convenção Batista Nacional (CBN) nos dias de hoje?” Foi buscando responder a essa pergunta que a CBN realizou na Primeira Igreja Bastia de Brasília a 1ª Consulta Nacional de Missão Integral da CBN, feita pela REDEMI (a Rede de Missão Integral da CBN) nos dias 14 a 17 de novembro de 2013.

A Consulta foi definida como “Um Momento Histórico e Inspirador.” No final, um dos líderes exclamou: “Que bom que Deus está nos despertando para missão integral!”
Um total de 89 pastores, líderes e seminaristas de 14 estados se reuniram para a Consulta, cujo tema foi "Missão Integral — da teologia à prática." O foco foi, com base na Teologia da Missão Integral (TMI), elaborar um plano para orientar as igrejas da CBN.
É digno de nota que esse foi o primeiro congresso de TMI na CBN, mas não foi o único evento recente dessa natureza no Brasil. Na verdade, entre novembro e dezembro de 2013, houve uma explosão de congressos de missão integral, quase todos pioneiros.
De 6 a 8 dezembro de 2013, a Missão Jovens da Verdade (JV) realizou o “Rock no Vale,”com a presença dos maiores “apóstolos” da Teologia da Missão Integral, inclusive Ariovaldo Ramos, Ed René Kivitz, Carlos Bezerra e Marcos Botelho.
Em 9 de novembro, a Universidade Presbiteriana Mackenzie foi palco de um mega-encontro da TMI anunciado como o “principal evento de juventude cristã no Brasil,”com a presença dos mesmos “apóstolos” da TMI, inclusive Antonio Carlos Costa, importante líder da IPB (Igreja Presbiteriana do Brasil) e presidente da ONG globalista desarmamentista Rio de Paz. A propaganda ficou por conta da Lixeira Gossip.
De 5 e 8 de dezembro, a Igreja Batista da Lagoinha realizou seu primeiro Congresso de Missão Integral, com a presença de Antonio Carlos Costa (conferencista da VINACC). Um dos palestrantes aconselhou os jovens da Lagoinha a lerem Frei Betto se quisessem entender o que é TMI. Esse “frei,” que não tem nada de real católico e cristão, apoia o aborto, o homossexualismo e o comunismo. Ele já esteve algumas vezes em Cuba com o ditador comunista Fidel Castro. Para ele, o maior perigo são os evangélicos conservadores.
De 4 e 8 de novembro, aconteceu o maior congresso de TMI do Brasil: a Conferência Missão na Íntegra, com a participação de palestrantes que são proeminentes líderes evangélicos progressistas da TMI, inclusive Ariovaldo Ramos, Ed René Kivitz, Antonio Carlos Costa, Ricardo Bitun (professor no Mackenzie, conferencista da VINACC e membro do Conselho Consultivo da ANAJURE) e Marina Silva.
A 1ª Consulta Nacional de Missão Integral (CNMI) da CBN foi apenas efeito do tsunami de TMI que está engolindo as igrejas enquanto o Brasil se aproxima da eleição presidencial.
Um das palestras da CNMI teve como tema: “O evangelho da missão integral vs. a doutrina da prosperidade.” Ao que tudo indica, a proposta foi se afastar das “heresias” pentecostais e abraçar a “saudável” teologia protestante tradicional, encarnada na TMI. Conheço bem essa “novela”: adotar a TMI para “se proteger” da teologia da prosperidade, quando na verdade o liberalismo teológico da Teologia da Missão Integral é, de longe, a maior ameaça à Igreja Evangélica do Brasil.
Aliás, basta perguntar isso ao “frei” Betto, que foi recomendado na Lagoinha como a melhor referência para a TMI. Para ele, a TMI deve ser uma espécie de “manifestação do Reino de Deus” — que é o que o bispo marxista Robinson Cavalcanti, fundador do MEP (Movimento Evangélico Progressista), dizia. (O MEP, até ser denunciado no meu blog durante anos, era o maior movimento evangélico esquerdista do Brasil, aliado do PT, Caio Fábio,etc.) Para o “frei” e almas ideologicamente gêmeas, a Teologia da Prosperidade poderia ser considerada como coisa de capitalistas. E parece que muitos protestantes se esqueceram de que a fundação do capitalismo é atribuída a João Calvino, cujos descendentes religiosos, uma boa parte pelo menos, preferem se alinhar com a TMI e outras expressão marxistas.
A contaminação da TMI existe e já está acontecendo. A CNMI foi realizada em novembro e em dezembro a Lagoinha, que faz parte da CBN, já estava imitando. O que virá depois? Ana Paula Valadão posando com Ariovaldo Ramos e Ed René Kivitz? Ela visitando Cuba para prestar solidariedade aos ditadores comunistas?
Os líderes batistas, inclusive da Lagoinha, que foram para aprender na CNMI desconheciam totalmente que a TMI é na verdade a encarnação evangélica da Teologia da Libertação, que tem raízes marxistas. Isto é, a TMI é uma teologia marxista embrulhada num bonito pacote evangélico. Mas o que é bonito nessa teologia não passa do pacote. Proeminentes promotores da TMI são famosos por sua defesa do socialismo.
Ariovaldo Ramos, que realizou uma parceria entre governo do PT e evangélicosno ano passado, deu uivos de lamento quando o ditador socialista Hugo Chávez morreu. Mas quando Marco Feliciano estava sendo perseguido por todas as esquerdas do Brasil, o que ele fez? Chorou com o perseguido? Não. Ele assinou um manifesto em apoio dos perseguidores.
Ariovaldo não está sozinho em suas carnais paixões da TMI. As igrejas protestantes mais esquerdistas, igualmente amantes da TMI, fizeram um manifesto de último minuto para o PT em dezembro de 2013 a fim de impedir o sepultamento do PLC 122. Se a CBN não se libertar de sua paixão pela TMI, seu futuro vai ser igualmente defender bandeiras de iniquidade.
O tema de outra palestra do evento de TMI da CBN foi: “Como mobilizar sua igreja para uma identidade integral.” Em outras palavras, como fazer sua igreja adquirir a identidade da TMI.
Lembro que anos atrás, a maior preocupação das igrejas era se prepararem para o arrebatamento. Hoje, se preparam para o inferno vermelho.
Enquanto Ariovaldo chorou por um ditador socialista, eu choro pelas igrejas brasileiras, que uma a uma estão caindo. Uma a uma estão sendo mobilizadas para abraçar e promover uma teologia do inferno mascarada como algo que nunca foi: o Evangelho do Reino de Deus.
E tenho motivo para chorar. Na década de 1960, quando os comunistas estavam tentando derrubar o governo do Brasil para implantar uma ditadura, o Pr. Enéas Tognini, um dos fundadores da CBN, mobilizou as igrejas evangélicas não para a TMI, mas para derrotar a horrível ameaça vermelha. Em matériade 2011, a revista Istoé confirma o importante papel de Tognini:
“O líder batista carismático Enéas Tognini convocou milhares de evangélicos para um dia nacional de oração e jejum, para que Deus salvasse o País do perigo comunista. Aos 97 anos, o pastor Tognini segue acreditando que Deus, além de brasileiro, se tornou um anticomunista simpático ao movimento militar golpista. ‘Não me arrependo [de ter se alinhado aos militares contra a ameaça comunista]. Eles fizeram um bom trabalho, salvaram a Pátria do comunismo’, diz.”
A direção de TMI que a CBN está escolhendo é não somente um desvio do Evangelho, mas também uma traição a um de seus mais importantes e nobres fundadores.
Durante a onda de ódio esquerdista (secular e evangélica) contra Marco Feliciano, até a CBN deu um posicionamento denominacional oficial, na pessoa de seu diretor, Pr. José Carlos da Silva, chamando publicamente Feliciano de “deputado pastor falastrão despreparado teológica e politicamente.”
Nota oficial da CBN chama Feliciano de “deputado pastor falastrão”
O que a CBN fez foi imitar Ariovaldo Ramos, que ficou do lado dos perseguidores e opressores. Todas as esquerdas estavam contra Feliciano. E a CBN e Ariovaldo não queriam nada com a minoria politicamente incorreta. Assim sempre age a TMI.
Todas as igrejas evangélicas esquerdistas que estavam atacando Feliciano são grandes defensoras da TMI. E a CBN preferiu ficar do lado da TMI e dos opressores, em vez de ficar do lado da vítima.
Vendo a covardia dos “apóstolos” da TMI contra Feliciano, eu o defendi, assim como também defendi o Pr. Enéas Tognini quando essa mesma esquerda começou a atacá-lo por acusar que a campanha de oração dele mais de 40 anos atrás foi cúmplice de “crime” por ter ajudado o comunismo a perder. Aprenda uma lição com isso: a TMI detesta ver o socialismo perder.
Enéas Tognini
Defendi Tognini nestes dois artigos:
Defenderei todos os cristãos vítimas do rolo compressor da TMI.
Precisamos orar e vigiar, para não cairmos em tentação. E a TMI é uma grande tentação, que está se alastrando em todas as igrejas. E a tentação quando chega, vem embrulhada em lindas mentiras e seduções.
No ano passado, o pastor palestino Bishara Awad esteve numa grande igreja da CBN no Brasil, pregando uma linda mensagem de “reconciliação.” Mas o que muitos não sabiam é que Awad é fundador do Colégio Bíblico de Belém, que reúne anualmente líderes evangélicos liberais do mundo inteiro e cristãos palestinos da Teologia da Libertação Palestina para suas conferências “Christ at the CheckPoint.” O pastor da CBN desconhecia as afinidades teológicas e espirituais de Awad, e ficou chocado quando leu meu artigo “Ativista anti-Israel faz palestra em Portas Abertas do Brasil.” Awad esteve na igreja dele por recomendação direta de Portas Abertas.
Agora, por amor aos muitos pastores da CBN que desconhecem a TMI, e a estão “cheirando” por recomendação de importantes líderes ou instituições protestantes, faço este alerta público.
Oremos, vigiemos e choremos: a TMI e suas seduções estão às portas, com força total.
Chore, Ariovaldo, por Hugo Chávez. Eu choro pelas vítimas da sua TMI. Choro pela CBN, que se esqueceu de que um dia um de seus fundadores mobilizou o Brasil inteiro em oração para derrotar o comunismo, e hoje seus líderes querem mobilizar as igrejas da CBN para a versão protestante desse mal.
Nota:Escrevi este artigo atendendo a um leitor batista que, chorando pelos rumos atuais da CBN, pediu-me que tratasse desse assunto publicamente.
Importante: O que você pode fazer para ajudar a CBN? Imprima, distribua e divulgue este artigo para pastores e igrejas da CBN. Publique em blogs e sites. Além disso, faça a mesma divulgação deste artigo: “A maior ameaça à Igreja Evangélica do Brasil.”

domingo, 26 de janeiro de 2014

Ecumenismo:o caminho para o anti-cristo! Cinco igrejas cristãs assinam documento de reconhecimento mútuo de baptismo

Cinco igrejas cristãs assinam documento de reconhecimento mútuo de baptismo


Católicos, anglicanos, metodistas, presbiterianos e ortodoxos passam a aceitar, de forma oficial e a partir deste sábado, pessoas baptizadas por qualquer uma destas igrejas.



Várias igrejas cristãs vão assinar neste sábado, na Catedral Lusitana de São Paulo, em Lisboa, um documento de reconhecimento mútuo do sacramento do baptismo que possibilita que uma pessoa baptizada por uma das igrejas que subscrevem o texto seja reconhecida, de forma oficial, como tal pelas outras. Trata-se de reconhecer “um só baptismo” para as igrejas cristãs que assinam o texto, explica Sandra Reis, pastora da Igreja Evangélica Presbiteriana de Portugal e uma das signatárias do documento.

O documento, que foi publicado na íntegra no blogue Religionline, será assinado pela Igreja Católica Romana, pela Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica, pela Igreja Evangélica Metodista, pela Igreja Evangélica Presbiteriana de Portugal e pela Igreja Ortodoxa do Patriarcado de Constantinopla.

Antes da assinatura deste documento, existia já um reconhecimento da validade do baptismo, o que significava que, por exemplo, uma pessoa que quisesse passar de uma igreja para a outra o pudesse fazer sem ser rebaptizada. Também em caso de matrimónios mistos – entre pessoas de diferentes igrejas – o baptismo era aceite. Mas o documento vem tornar este reconhecimento oficial.

“Havia várias situações em que esse reconhecimento era feito, mas dependia também da relação entre o pastor e o padre, da abertura que havia e das relações a nível local entre os representantes destas igrejas”, explica Sandra Reis. A partir deste sábado, já “não depende das boas relações a nível local, de relações de proximidade”: “Agora é a outro nível”, frisa a pastora.

No texto, lê-se que estas igrejas decidiram tornar público e oficial este reconhecimento por estarem “conscientes da concordância” que já existe “sobre os pontos fundamentais de doutrina e prática baptismal” e ainda por constatarem que na prática esse “reconhecimento mútuo da validade” já existia. O documento exclui assim a possibilidade do rebaptismo nos casos de passagem de membros de uma igreja para outra e aceita como válidos os certificados de baptismo emitidos por estas igrejas.

Sandra Reis diz que a assinatura pública do documento é “um passo” que torna “visível” a unidade entre estas igrejas: “É um contributo para a caminhada ecuménica em Portugal”, nota, acrescentando que é uma mensagem de diálogo e entendimento que importa passar aos crentes e ao público em geral.

“Começa a ficar claro que não é pelo facto de termos posturas diferentes em termos doutrinais que não há diálogo. Pelo contrário, isso deve promover o diálogo e o diálogo já o estamos a fazer. Não quer dizer que não haja diferenças. Se fossemos iguais não precisávamos de dialogar”, nota ainda Sandra Reis.

Processo longo
Apesar de as reuniões preparatórias para a criação deste documento remontarem há mais de uma década – há cerca de doze anos –, o conteúdo só foi aceite pelas diferentes igrejas em 2006 e aprovado no ano passado pela Conferência Episcopal Portuguesa (CEP). A assinatura ficou marcada para este ano, no contexto da celebração nacional da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos.

O pastor da Igreja Evangélica Presbiteriana de Portugal, José Leite, que foi presidente Conselho Português de Igrejas Cristãs e um dos mentores e defensores desta ideia, sublinha que se trata de um documento “relevante” em termos de diálogo ecuménico – entre as igrejas cristãs: “Não basta dizer que temos unidade. É preciso fazer algo visível para que o público veja a unidade e este é um desses actos”, diz, notando que gostava que o próximo passo fosse o reconhecimento de uma eucaristia comum. “O baptismo e a eucaristia são comuns às igrejas cristãs. Mas o ponto da eucaristia já não é para o meu tempo, é mais delicado”, ressalva José Leite.

Também José Jorge, bispo da Igreja Lusitana, entende que a assinatura do documento é “acima de tudo um sinal de reconhecimento e união que as igrejas dão à sociedade”: “Pela primeira vez, as igrejas assinam a concordância em relação à validade do sacramento do baptismo”, diz, acrescentando que o documento também é “importante” por esclarecer “o pensamento, a doutrina e a prática relativa ao baptismo”.

O padre Manuel Morujão, porta-voz da CEP, salienta que "é um passo que se dá numa linha que é a da procura da unidade entre as diversas confissões cristãs": "Está a seguir-se o caminho certo que é o da união", diz, frisando que o acto vai acontecer numa igreja lusitana onde marcarão presença representantes de "várias confissões", incluindo o patriarca de Lisboa e presidente da CEP, Manuel Clemente, em representação da Igreja Católica. "É um gesto concreto de aproximação, e não uma simples declaração de intenções, com vista à unidade entre várias igrejas cristãs", sublinha Manuel Morujão.

O documento não é subscrito por todas as igrejas cristãs que existem em Portugal. José Leite nota, a título de exemplo, que, entre outras, não estão incluídas as que pertencem à Aliança Evangélica, as Testemunhas de Jeová nem as Igrejas Adventistas. “Dentro da grande variedade de igrejas que existem em Portugal, há umas mais envolvidas na caminhada ecuménica e outras não, mas no futuro poderão vir a fazê-lo também”, acrescenta José Jorge que acredita que este documento vai “abrir uma nova etapa no diálogo ecuménico”, entre as igrejas cristãs em Portugal.

Publico Portugal

Padre Fábio de Melo critica idolatria a Maria e a religiosidade.

Fabio "Lutero" de Melo


Para você entender melhor a revolto do padre Fabio Lutero, quer dizer de Melo, leia esta artigo do nosso bloque Oséias 4-6:

Igreja Católica: seita herética e hiprócita!

A Igreja efeminada!


"Mas algumas poucas coisas tenho contra ti que deixas Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que forniquem e comam dos sacrifícios da idolatria."

Recentemente fui questionado se seria correto dizer que, na história do mundo, dinastias e civilizações inteiras de fato naufragaram na rocha da homossexualidade. Minha resposta foi que não deveríamos pôr as coisas desse modo.

Claro, eu creio que a prática homossexual é imoral e proibida pela Lei de Deus. Todavia, em Romanos 1.21 – 32, Paulo põe dessa forma: deixaram de servir a Deus para servirem à criatura. Como uma consequência, Deus entregou-lhes às paixões impuras.

Homossexualidade é julgamento de Deus sobre uma sociedade que abandonou a Deus e adora a criatura em vez do Criador. A apostasia espiritual é a rocha na qual as culturas, incluindo a nossa, foi fundada, e a homossexualidade é o julgamento de Deus sobre tal apostasia.

Esta é a razão porque a homossexualidade era uma prática comum entre as antigas culturas pagãs; na verdade, é uma prática comum entre a maioria das culturas pagãs, incluindo a nossa crescente cultura neo-pagã. Em resumo, a ideia de que a tolerância da homossexualidade é um mal que conduzirá ao julgamento de Deus não é bíblica, pois coloca o carro na frente dos bois.

É exatamente o contrário! A prevalência da homossexualidade em uma cultura é um sinal seguro de que Deus já tem executado ou está executando sua ira sobre a sociedade por sua apostasia. A causa deste julgamento não é a prática imoral da homossexualidade (apesar dos atos imorais homossexuais); mas sim, sua apostasia espiritual.

A prevalência da homossexualidade é o efeito, não a causa da ira de Deus visitando aquela sociedade. E em uma sociedade cristã (ou talvez devesse dizer “pós-cristã”), isso significa, inevitavelmente, que a prevalência da homossexualidade na sociedade é julgamento de Deus sobre a igreja por sua apostasia, sua infidelidade para com Deus, porque o julgamento de Deus começa com a Casa de Deus (1Pe 4.17).

Esta, decerto, não é uma mensagem popular aos cristãos. É fácil levantar o dedo para os pecados e imoralidades grosseiros, mas a igreja está muito menos disposta a considerar seu papel nos males sociais que maculam nossa era. A apostasia espiritual que nos levou à presente condição começou na igreja, e grande parte do fracasso da sociedade moderna, que os cristãos corretamente lamentam pode, em alguma medida, ser atribuída a esta apostasia da igreja como a causa fundamental.

E mesmo agora a igreja recusa-se a assumir sua responsabilidade para preservar a sociedade deste mal tão sério, tendo abdicado de seu papel profético como porta-voz de Deus para a Nação.
Claro, isto não quer dizer que não deveríamos desafiar o lobby gay e não trabalharmos para estabelecer uma moralidade bíblica em nossa sociedade. Nós devemos. Mas, também devemos escolher as prioridades corretas; e eu temo que a igreja tenha um diagnóstico equivocado destes problemas e tenha escolhido errado as suas prioridades.

A Igreja sofre com o flagelo homossexual, tanto quando, e talvez mais, do que qualquer outro setor da sociedade (com exceção da mídia e do mundo do entretenimento). Para maior parte deste século, a igreja tem procurado um deus feminino para substituir o Deus da Bíblia. Nós tivemos ministros que ensinaram, agiram e pregaram como mulheres há muitos anos.

O Ministério Pastoral de nossa geração é, no geral, caracterizado pela feminilização. O crescente número de homossexuais no ministério é, penso, simultaneamente uma causa e efeito relacionados a isto e, ao mesmo tempo, uma manifestação do julgamento de Deus sobre a igreja. Muitas vezes, é claro, o julgamento funciona numa relação de causa e efeito, porque toda criação é obra de Deus; portanto, ela funcionada de acordo com Seu plano e vontade.

A igreja tem se tornado completamente efeminada por causa de um clero efeminado. O Ministério hoje é dirigido primariamente por mulheres, e ministros têm começado a pensar e agir como mulheres, porque o Cristianismo tem se tornado naquilo que é chamado de “religião salva-vidas” – mulheres e crianças primeiros. E o mundo vê isso bem adequadamente.

Por exemplo, foi-me dito em mais de uma ocasião por pastores e presbíteros que, quando eles visitam os membros de suas igrejas, se porventura o homem da casa vem recebê-los à porta, frequentemente a primeira coisa que este homem diz é: vou buscar a esposa.

Pastores e Presbíteros estão ali para mimar as mulheres e as crianças; ou então, como pensa o mundo, isto é simplesmente porque o ministério na igreja é frequentemente dirigido principalmente às mulheres e crianças, e não aos homens. Tenho observado o mesmo tipo de coisa em reuniões das igrejas. Se alguém levanta uma questão doutrinária ou mesmo assuntos sérios sobre a missão da igreja, o interesse é quase nulo.

No entanto, frequentemente tem havido, e continua havendo, enormes problemas doutrinários e problemas relacionados ao entendimento da igreja de sua missão no mundo, incomodando essas igrejas; apesar disso, estas igrejas nem mesmo consideraram que isso merece discussões nas reuniões de liderança da igreja. Os líderes da Igreja falarão de maneira interminável sobre “relacionamentos” e afins, mas evitarão questões doutrinárias [como evitam] a praga porque estes assuntos são considerados causas de divisão e que dificultam os “relacionamentos”.

Agora, no fundo eu creio que isto é um sério problema criado pela feminização da liderança da igreja. A agenda da liderança, que é uma agenda masculina, foi substituída por uma agenda feminina, que é um desastre para liderança. A igreja tem abandonado o Deus das Escrituras pelo conforto de uma divindade do tipo feminino que não requer líderes eclesiásticos que exponham doutrinas bíblicas ou ajam com convicção de acordo coma Palavra de Deus (ambos são percebidos, muitas vezes com razão, como causador de divisão – Mt 10. 34ss); mas, em vez disso, exige líderes simplesmente para mãe de suas congregações de uma forma feminina.

Isso, naturalmente, produz ministros efeminados e uma igreja efeminada. Mas, isto não é simplesmente uma causa e efeito impessoal relacionadas. Deus age através de causas secundárias em sua Criação para executar sua vontade. Um ministério efeminado e uma igreja efeminada são a resposta de Deus para a determinação de a igreja substituir o Deus da Escritura por um deus do sexo feminino; e esta cruzada contra o Deus da Bíblia tem sido em sua própria maneira, uma característica do evangelicalismo, como abertamente tem sido a característica do liberalismo que os evangélicos dizem abominar, mas ainda assim, estão dispostos a imitar.

Este não é um problema apenas agora na igreja, mas porque está na igreja, a sociedade em geral é agora feminizada e efeminada. Somos governados por mulheres e homens que pensam e agem como mulheres. Mas, as mulheres não fazem bons governos em geral.

Com Margaret Thatcher tivemos uma situação inversa: uma mulher que pensava mais como um homem deve pensar, mas a exceção não anula a regra. Eu não estou discutindo um ponto político aqui, nem endossando qualquer posição [política]; até porque eu acredito que isto tudo é parte da situação em julgamento. O mundo está de cabeça para baixo, porque os homens viraram de cabeça para baixo por sua rebelião contra Deus. Jean-Marc Berthoud frisou bem este ponto em seu artigo “Humanism: Trust in Man – Ruin of the Nations”, o qual eu recomendo em relação a este tópico. Agora somos governados por mulheres e crianças (Is 3.4, 12)

Mas, a Liderança não é feminina. Líderes Efeminados não governam bem, seja o Estado, seja a Igreja. É vital que a Justiça seja temperada com Misericórdia. Mas alguém não pode temperar a Misericórdia com a Justiça. Quando a misericórdia é colocada antes da justiça, as sociedades sofrem colapsos nas situações idiotas que temos hoje, onde os criminosos são libertos e as pessoas inocentes são condenadas.

Por exemplo, as punições infligidas aos motoristas por inadvertidamente dirigirem um pouco acima do limite da velocidade hoje, mesmo onde não há perigo envolvido, são muitas vezes mais graves do que os castigos infligidos aos ladrões. E hoje um pai pode ser punido por bater em um filho travesso – mesmo que tal castigo seja realizado num ambiente de amor e disciplina e não haja perigo para criança – mas ainda assim, alguém pode, com impunidade, assassinar os filhos ainda não nascidos.

O Estado ainda paga por esses abortos, fornecendo-lhes o Sistema Único de Saúde.
Creio que isto é o resultado final da feminização de nossa cultura. Pensa-se, frequentemente, que a liderança feminina é mais compassiva, mais carinhosa. Isto é um mito que a ideologia feminista tem trabalhado nas percepções populares da realidade em nossa cultura.

Pelo contrário, a cultura feminista é uma cultura violenta, uma cultura que produz o aborto e ao mesmo tempo exige que se extinga as coisas tipicamente masculinas. Uma situação mais perversa é difícil de se imaginar. Em última análise, o feminismo é, na prática, inerentemente violento, intrinsecamente instável, intrinsecamente perverso, inerentemente injusto, porque ele é todas essas coisas em princípio, a saber, a rejeição da ordem criada por Deus; e as consequências de um compromisso religioso sempre se desenvolverão na prática.

O Feminismo está, agora, desenvolvendo as consequências práticas de sua visão religiosa da sociedade (e isto é sua religião).

As igrejas têm falhado em ver isso. Elas têm abraçado o feminismo vigorosamente, e como consequência, se tornaram uma importante avenida pela qual o Feminismo tem sido capaz de influenciar nossa cultura. O clero estava envolvido na feminização da fé e da igreja bem antes do Movimento Feminista tivesse se tornado consciente na percepção popular.

E a feminização de nossa cultura é um dos principais motivos para sua anarquia e violência. Por exemplo, o resultado da feminização da sociedade tem sido a de que os homens perderam o seu papel em muitos aspectos. O feminismo tem definido homens em nada mais do que briguentos ou efeminados. Na perspectiva feminista, estas são as duas alternativas para os Homens, embora isso não possa ser entendido por muitas feministas; talvez normalmente não seja, porque o Feminismo é ingênuo e não opera com base na razão, mas na emoção; e estas coisas trazem-nos novamente ao problema da liderança e governos femininos. Emoções não lideram ou governam bem. Para as Feministas, os homens são governantes incapazes; as mulheres devem governar.

Agora nós temos o governo de mulheres e homens efeminados. O efeito de colocar as virtudes femininas no lugar das virtudes masculinas, e as virtudes masculinas no lugar das virtudes femininas tem sido a de subverter a ordem criada. Como resultado, a justiça é desprezada e a misericórdia é transformada e colocada em seu lugar. A Liderança é masculina, mas é preciso temperá-la com as virtudes feministas.

Quando as virtudes feministas estão na liderança, as virtudes masculinas não podem funcionar; a masculinidade é feita desnecessária. Isto é um dos problemas mais sérios da nossa sociedade. O Feminismo tornou a liderança masculina na igreja e da nação obseleta e, agora, estamos colhendo as consequências espirituais e sociais disto.

A Justiça é uma vítima! A misericórdia cessa de ser misericórdia e torna-se indulgência dos piores vícios. Violência, anarquia, desordem e uma sociedade disfuncional são o legado da Feminização de nossa Sociedade, porque neste sentido, nem as virtudes masculinas, nem as femininas podem desempenhar apropriadamente seu papel.

O mundo é posto de ponta cabeça. Até mesmo as igrejas “crentes na Bíblia” são anestesiadas na sua apostasia em relação a este e muitos outros assuntos em nossa sociedade. Temos uma igreja efeminada, e uma sociedade efeminada e, portanto, a resposta de Deus tem sido um ministério cada vez mais homossexual e uma crescente sociedade homossexual. Este é o justo julgamento de Deus sobre nossa apostasia espiritual.

A resposta é o arrependimento, voltar-se para Deus e abandonar nosso caminho de rebelião contra a ordem divina da Criação. A igreja deve começar isto. O julgamento começa com a igreja (1Pe 4.17) e o arrependimento também. Eu não creio que resolveremos o problema homossexual até reconhecermos sua causa. É o julgamento de Deus sobre a apostasia da Nação. Liderando o caminho para esta apostasia estava a igreja.

O que tenho dito acima não significa minimizar a seriedade do problema homossexual, nem sua imoralidade. Mas devemos reconhecer isto como uma manifestação do julgamento de Deus, como Paulo tão claramente ensina em Romanos, capítulo um. A resposta está em combater as causas, enquanto não deixamos de fazer as outras coisas.

O que eu disse aqui não significa promover uma diminuição da oposição cristã aos direitos homossexuais por qualquer meio; mas significa encorajar a uma maior leitura do problema, porque é nesta vasta leitura do problema que detectamos a causa e esperamos a solução para o problema.
Além disso, este assunto não um assunto isolado.

É parte inseparável da re-paganização de nossa sociedade, uma tendência de que a igreja, em grande medida, não apenas tem tolerado, mas por vezes, estimulado, por sua percepção míope de fé e sua negação prática de sua relevância para toda a vida do homem, incluindo seus relacionamentos e responsabilidades.

Enquanto a crítica é necessária e vital na tarefa profética da igreja de levar a Palavra de Deus para influenciar nossa sociedade, ela não é o bastante. Em vez disso, a igreja também deve jogar fora o seu próprio consentimento na prática do humanismo secular e praticar o pacto da vida da comunidade redimida no momento que ela tenha qualquer efeito sobre nossa cultura.

Portanto, o julgamento continuará ininterruptamente até a igreja mais uma vez começar a viver para fora, bem como falando a palavra de vida para sociedade em sua volta. Somente então quando ela começar a manifestar o reino de Deus; e apenas quando a igreja começar a manifestar o reino de Deus novamente, nossa sociedade começará a ser liberta do julgamento de Deus.

Fonte: Christianity and Society, Volume X, Number 1, January 2000, p. 2 – 3.
Tradução e adaptação: Gaspar de Souza

É o que eu sempre digo, eu não sou machista, eu sou é contra o feminismo. 
E outra, DEUS ao enviar o seu FILHO e não a sua filha, já definiu um modelo a ser seguido.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...