Unico SENHOR E SALVADOR

Unico SENHOR E SALVADOR

terça-feira, 30 de junho de 2015

Calote grego: Caloteiros gregos têm “caráter”, diz historiador esquerdista


Daniel Aarão Reis, autor de uma biografia elogiosa do comunista Luiz Carlos Prestes, escreveu em sua coluna de hoje no GLOBO um texto enaltecendo a grande “coragem” e o “caráter” dos jovens socialistas gregos no governo. 

Para o historiador esquerdista, os credores “engravatados” querem “humilhar” todo um povo, que seria, então, vítima indefesa desses gananciosos insensíveis. A dívida grega, presume-se, caiu do céu, foi imposta aos pobres coitados. 

Diz o professor da UFF:

Todo país de “infiéis” pode ser alvo do Estado Islâmico, incluindo o Brasil, afirma diplomata libanesa

Daesh recruta jovens pela Internet

Abir Taha afirma que definição universal do que é terrorismo é imprescindível para combatê-lo

A fraca resposta internacional no combate ao EI (Estado Islâmico) desde a proclamação do califado, que nesta segunda-feira (29) completa um ano, fez com o que o grupo extremista passasse de um perigo regional, com atuação apenas dentro da Síria e do Iraque, a uma potencial ameaça global devido ao número de seguidores que o EI conquista em todo o mundo.

Para a diplomata libanesa Abir Taha, “todos os países onde há considerados infiéis podem se

A Trindade e a lógica humana


Tentar enquadrar a Trindade na lógica humana é inútil. A conta não fecha. Na matemática dos homens um mais um mais um são três. Na matemática de Deus, o resultado é um. Porque o Pai é Deus, o Filho é Deus, o Espírito Santo é Deus. Os três são um.

Os incrédulos dizem: “Não pode”! Deus responde: “Pode”! Quatro declarações de Jesus põem em polvorosa os inimigos da cruz:

1. “Eu e o Pai somos um” (Jo 10.30).

2. “Quem me vê a mim vê o Pai” (Jo 14.9)

3. “Ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do Homem, que está no céu”. Com esta, os incrédulos ficam enlouquecidos. Como ele pôde afirmar que estava no céu, se ainda permanecia na terra?

4. “Antes que Abraão existisse, eu sou” (Jo 8.58). Cerrando os dentes e coçando a cabeça, os anticristos bradam: “Como é possível esse Jesus, nascido de mulher, fazer declaração idêntica a de Jeová, conforme Êxodo 3.14: “Dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós”.


Mais irritados ficam, e agora atônitos, quando se deparam com João 1.1: “No princípio, era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus”.

Não dá para enquadrar em nossa lógica o sobrenatural de Deus. A saída é aceitarmos pela fé, porque o justo viverá pela fé. Se pudéssemos explicar a Trindade pela ciência ou pela matemática, não precisaríamos de fé.

Explicaríamos, por exemplo, a ressurreição corporal de Jesus, seu nascimento virginal, seus muitos milagres: multiplicação de pães, transformação de água em vinho, andar sobre as águas, ressuscitação de Lázaro, e tantos outros?

Por isso, o apóstolo Paulo escreveu: “A palavra da cruz é loucura para os que perecem, mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus. Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência dos inteligentes” (1 Co 1.18-19).


Extraído de http://www.palavradaverdade.com/

"Paraíso Comunista": Após quase 50 anos, acaba proibição de Bíblias em Cuba!


Queria uma notícia boa? Olhe aí!

Após a reaproximação dos Estados Unidos e Cuba, surgiu uma oportunidade rara para os missionários. Há quase 50 anos Bíblias não eram encontradas nas livrarias cubanas. Um cristão tinha acesso a elas apenas pela rede de igrejas subterrâneas. Agora essa situação mudou.

Este mês, a International Missions Board (IMB), maior agência missionária dos Estados Unidos, enviou 83.000 bíblias para a ilha caribenha. Há relatos que existem extraoficialmente cerca de 1200 igrejas evangélicas em Cuba. O regime comunista dos irmãos Castro proibia a

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Vídeo - Quem é Jesus Cristo? O Leão da Tribo de Judá!


Vindo a Plenitude dos Tempos Deus enviou o Seu Filho. E o Seu Nome será Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.

Pelo que também Deus O exaltou sobremaneira e lhe deu um Nome que está acima de todo nome. Acima de todo principado e potestade, e poder, e domínio e de todo nome que se possa referir não só no presente século mas também no vindouro. Para que ante ao Nome de Jesus se dobre todo joelho nos céus, na terra e debaixo da terra.

E pôs todas as coisas debaixo dos Pés e para ser O Cabeça sobre todas as coisas O deu a Igreja. Na Tua Presença há Plenitude de Alegria para que sejais cheios de toda Plenitude de Deus. Porque todos nós temos recebido da Sua Plenitude e Graça sobre Graça.

Porque foi do agrado do Pai que toda Plenitude nEle habitasse. Ressuscitando-O dentre os mortos e fazendo-O sentar à Sua direita nos lugares celestiais.

E toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor para Glória de Deus Pai! Porque nEle habita corporalmente toda Plenitude da Divindade.




Estudo Bíblico sobre Três Fases do Sacrifício de Jesus


Durante a chamada “semana santa”, o mundo, chamado cristão, comemora a crucificação e a morte de Jesus. É possível que poucos conheçam o motivo que levou as autoridades judaicas a cometerem essa loucura de matarem o Príncipe da vida; que Paulo afirma que se soubessem que era o Príncipe da vida, não O teriam crucificado. 

Qualquer pessoa que fosse condenada à morte, deveriam as autoridades apresentar os motivos ou os crimes que justificassem essa morte. 


Marxismo cultural: editora lança Bíblia para colorir nas cores do arco-íris


Aproveitando duas modas, a dos livros para colorir e a dos avatares coloridos em celebração à legalização do casamento gay nos EUA, uma editora carioca polemizou ao lançar no mercado a “Bíblia para colorir nas cores do arco-íris”. 


Espiritismo kardecista: É possível identificar o espírito que fala por um médium?


Ao falar do valor da alma, acima do valor do corpo, Jesus declarou: “E não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e corpo” (Mt. 10.28).

Ora, se devemos ter cuidado com o nosso corpo, procurando sempre, quando enfermos, o melhor médico de que dispomos, não deveríamos, com muito mais atenção, cuidar da nossa alma, que sobrevive à morte do corpo? Mas não é isso que tem acontecido. A maioria das pessoas não se importa com o que possa acontecer com a sua alma depois da morte.

Assim, adotam certas crenças que as levarão a perder suas almas e seus corpos na geena

Esquerda caviar: Jornalistas são atacados após flagrarem filho caçula de Fidel em resort de luxo na Turquia


Vice-presidente da federação internacional de beisebol gastou milhares de dólares em acomodações e iate



RIO - O filho caçula do ex-líder cubano Fidel Castro se envolveu em situação polêmica num resort de Bodrum, na Turquia. De acordo com meios da imprensa local, Antonio Castro Soto del Valle alugou cinco suites de diárias de US$ 1 mil para 12 acompanhantes, após chegar em um iate alugado na grega Mykonos. 


Papa quer mastigar folhas de coca


"Disse-nos que desejava especificamente mastigar a coca" em vez de beber uma infusão de coca, como fazem os turistas para combater o mal da montanha (doença das alturas) quando ficam em La Paz, a capital situada a 3.600 metros de altitude, disse Machicao à televisão pública.

Machicao usou a palavra "acullicar", que significa mastigar na língua quechua.

O papa visita a Bolívia entre 8 e 10 de julho.

A folha de coca, principal componente da cocaína, também é consumida no estado natural em algumas províncias do norte da Argentina, país natal do papa Jorge Mario Bergoglio.

Em 2013, a ONU readmitiu a Bolívia na Convenção de 1961 sobre as drogas, com a inscrição nestes textos da reserva acordada à mastigação das folhas de coca, um ano depois de La Paz ter denunciado esta convenção que proibia uma das práticas ancestrais bolivianas.

A Bolívia, terceiro produtor mundial de coca e cocaína, depois do Peru e da Colômbia, conta perto de 25.300 hectares de plantações de coca, de acordo com dados da ONU.


Olha, sei que o sistema evangélico está cheio de manipulação, apostasia, lobos famintos e falsos profetas. 
Mas cá entre nós, caros colegas católicos, o que esse argentino comunista, com seu multiculturalismo, está fazendo com a religião de vocês, é de dar dó, tamanha bagunça e mistura que ele tem feito... só falta colocarem um muçulmano para ser o próximo papa...
'Libertar'

Eclesiastes 6.3 apóia o aborto?



Vou fazer uma curta clara e simples explanação sobre esse texto, que tem sido usado de forma pavorosa para apoiar o aborto.

O texto diz: "Se o homem gerar cem filhos, e viver muitos anos, e os dias dos seus anos forem muitos, e se a sua alma não se fartar do bem, e além disso não tiver sepultura, digo que um aborto é melhor do que ele."


Ecumenismo, caminho para o anticristo: Papa Francisco pede perdão a evangélicos por séculos de perseguição em nome de Deus.

Papa Francisco pede perdão a evangélicos por séculos de perseguição em nome de Deus

O papa Francisco voltou a pedir perdão às igrejas evangélicas por séculos de perseguição promovidos pelos católicos. O pontífice destacou que por muito tempo, a intolerância religiosa em nome de Deus foi responsável por muitos confrontos.

Em viagem a Turim, na Itália, Francisco visitou um templo da Igreja Valdense, fundada em 1170 como um movimento de renovação espiritual e que mais tarde tornou-se parte da Reforma Protestante.


‘O homossexualismo ameaça a espécie’

Mais conservador dos representantes mato-grossenses em Brasília defende a cura gay e diz que política e religião devem andar juntos

Rafael Costa
 Da Reportagem

 Membro da bancada evangélica na Câmara dos Deputados, o deputado federal por Mato Grosso, Victório Galli (PSC), não esconde sua contrariedade com a prática de grupos homossexuais. 

No entanto, nega que seja homofóbico e garante que, como homem público, trabalha para assegurar serviços públicos de qualidade à coletividade. “Só não concordo que grupos homossexuais se blindem e se intitulem ser uma espécie diferente, protegida e com mais privilégios que os demais”. 


Influência de satanás: Menina de quatro anos morre após rotina de tortura e abuso sexual no RS

  • Menina de 4 anos era abusada sexualmente pelo pai e torturada pela madrasta

Ao investigar a morte de uma menina de quatro anos vítima de maus-tratos, a Polícia Civil de Santana do Livramento (a 489 km de Porto Alegre), na fronteira oeste gaúcha, deparou-se com uma história de crueldade. Vivendo em meio à miséria, dez crianças entre 4 e 10 anos dividiam o teto com dois adultos.

De acordo com depoimento da madrasta à polícia, a menina de quatro anos era molestada pelo pai nas madrugadas e sofria tortura sistemática da madrasta. O caso chocou os moradores da cidade de 83,3 mil habitantes, no extremo oeste do Rio Grande do Sul.


domingo, 28 de junho de 2015

Salmos 34 - A Poderosa Palavra de DEUS para iniciar sua semana!


"Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas."

"Louvarei ao SENHOR em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca.

A minha alma se gloriará no Senhor; os mansos o ouvirão e se alegrarão.


Engrandecei ao Senhor comigo; e juntos exaltemos o seu nome.


Busquei ao Senhor, e ele me respondeu; livrou-me de todos os meus temores.


Olharam para ele, e foram iluminados; e os seus rostos não ficaram confundidos.


Clamou este pobre, e o Senhor o ouviu, e o salvou de todas as suas angústias.


O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.


Provai, e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele confia.


Temei ao Senhor, vós, os seus santos, pois nada falta aos que o temem.


Os filhos dos leões necessitam e sofrem fome, mas àqueles que buscam ao Senhor bem nenhum faltará.


Vinde, meninos, ouvi-me; eu vos ensinarei o temor do Senhor.


Quem é o homem que deseja a vida, que quer largos dias para ver o bem?


Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem o engano.


Aparta-te do mal, e faze o bem; procura a paz, e segue-a.


Os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos ao seu clamor.


A face do Senhor está contra os que fazem o mal, para desarraigar da terra a memória deles.


Os justos clamam, e o Senhor os ouve, e os livra de todas as suas angústias.


Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito.


Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas.


Ele lhe guarda todos os seus ossos; nem sequer um deles se quebra.


A malícia matará o ímpio, e os que odeiam o justo serão punidos.


O Senhor resgata a alma dos seus servos, e nenhum dos que nele confiam será punido."


Salmos 34:1-22

Marxismo cultural: a raiz do problema da moral em nossa sociedade - por Bruna Luiza Becker


A História conta-nos o quão árduos têm sido os passos visando a evolução humana. Nossos ancestrais vivenciaram combates sangrentos nos quais eram defendidos instintivamente seus valores culturais e crenças, batalhas em prol do que lhes era fundamental e sagrado.

No entanto, alguns passos atrás, há cerca de cem anos, a raça humana deparou-se com um novo tipo de crença, que na verdade é a anti-crença.

Esta mensagem, de repúdio do existente à qualquer custo, é passada por todos os meios possíveis continuamente, é defendida por pessoas vistas como detentores de conhecimento, intelectuais. Como nos deparamos com esse patamar histórico?

Em 1848, Karl Marx escreveu o "Manifesto comunista", no qual convocava o proletariado do mundo a unir-se visando instituir a Revolução Socialista, a qual daria origem à uma nova sociedade, uma civilização ideal, sem classes sociais, sem divisões de trabalho, onde o maior detentor de controle social seria o Estado.

A partir de então, os defensores do marxismo tinham como verdade incontestável uma breve 'socialização mundial', na qual todos os países deixariam de existir e passariam a ser um só, e em breve seria abolida a idéia de Estado. Marx defendia também a abolição da idéia de pátria, já que, segundo ele, os operários nunca, de fato, tiveram pátria, e este conceito era apenas uma idéia burguesa: "os operários não têm pátria. Não se lhes pode tirar aquilo que não possuem."

Assim, também, Friederich Engels escreveu: "não há nenhum país na Europa que não tem em algum canto ou outro um, ou vários, fragmentos de povos. Os remanescentes de uma população anterior que foram suprimidos e mantidos em cativeiro pela nação que mais tarde se tornou o principal veículo de desenvolvimento histórico.

Estes restos de nações, impiedosamente esmagados pela passagem da história, como Hegel expressou, esse lixo étnico, sempre se torna um fanático porta-estandartes da contra-revolução e assim permanecerão até seu desaparecimento completo ou perda de seu caráter nacional, assim como toda a sua existência em geral é em si uma manifestação contra a grande revolução histórica.

Todos as nações, grandes e pequenas, estão destinados a perecer em uma tempestade mundial revolucionária. Uma guerra mundial vai acabar com todos os países, até com seus próprios nomes. A próxima guerra mundial resultará, não no desaparecimento da face da terra somente de classes e das dinastias reacionárias, mas também de todo os povos reacionários. E isso, sim, é um passo em frente."


A previsão de Engels sobre um conflito mundial cumprira-se em 1914, no entanto, contrariando as crenças de Engels, os trabalhadores dispuseram-se a lutar arduamente em defesa de seus países e aderirem aos "interesses imperialistas". 

Apesar da contrariedade que a história demonstrava frente à teoria, retomaram-se as esperanças socialistas quando em 1917 os russos, encantados pela idéia de uma nova sociedade, igualitária e unida, foram os primeiros a dar vazão ao sonho marxista, quando implementaram a "Revolução russa", de onde nascia a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

Seguindo o pensamento marxista, várias tentativas de revolução eclodiram pela Europa. Em 1919, eclodiu na Alemanha a Revolução Espartacista, em Berlin, liderada por Karl Liebknecht e Rosa Luxemburgo. Dentre as ações dos revoltos, medidas de cunho claramente socialistas foram as primeiras a serem tomadas, como abolição de latifúndios e da propriedade privada.

A revolta, no entanto, foi facilmente contida. Como escreve o autor Meghnad Desai: "a derrota do levante espartacista foi rápida. (...) Dias depois foram realizadas as eleições para a Assembléia Nacional, e o SPD/USPD conquistou a maioria. Embora mais tarde a Terceira Internacional tenha exagerado muito o seu apoio popular, na ocasião do levante Karl Radek não tinha dúvida de que a Liga Espartacista deveria ter-se limitado a fazer certas demandas, em vez de tentar conquistar o poder.

O sacrifício de Rosa Luxemburgo e Wilhelm Liebknecht teve a sua utilidade para a Terceira Internacional, mas eles não seguiram uma estratégia leninista, e até mesmo os bolcheviques não acreditavam que na Alemanha seria possível promover uma rebelião no estilo russo. Na verdade, os bolcheviques relataram aos espartacistas que em julho de 1917 tinham precisado desestimular trabalhadores mais afoitos, que queriam rebelar-se, e Lenin precisara esconder-se. Mas os seus contrapartes alemães tiveram menos sorte." 

No mesmo ano de 1919, acontecimentos semelhantes ocorreram em Munique, na Alemanha, onde um levante de um governo socialista provisório não teve apoio dos trabalhadores e durou poucos dias. Na Hungria, onde Bela Kun instituiu um governo provisório, no qual participava o filósofo Georg Lukács, e também fracassou. A Itália também experimentou uma Revolta sindicalista, na cidade de Turim, que não teve sucesso em implementar seus ideais.

As idéias marxistas eram fortemente rebatidas, não só pela falha prática, mas também teórica. Maghnad Desai retrata que até mesmos os marxistas retrocederam: "Houve também uma mudança de percepção dos comunistas. Embora tivesse persistido certa suspeita com relação à União Soviética, como Uncle Joe Stalin era uma figura popular, e essa popularidade trazia nova visão das idéias de Marx, Engels e Lenin.

Era um marxismo reducionista, mas textos até então inéditos começaram a ser publicados. Escrever sobre Marx e debater suas idéias passou a ser uma prática mais difundida, e os economistas neoclássicos e keynesianos começaram a confrontar Marx." As mentes adeptas do marxismo, no entanto, não aceitam a divergência existente entre realidade e teoria. Pat Buchanan, em seu livro, A Morte do Ocidente: 

  "Nada que os marxistas tinham previsto tinha acontecido. Sua hora tinha chegado e ido embora. Os trabalhadores do Ocidente, o mítico proletariado, se recusou a executar na história o papel que lhes fora atribuído. Como poderia Marx ter se enganado tanto?"

Os constantes fracassos das revoluções socialistas levaram os teóricos marxistas a uma crise: qual seria a razão pela qual os ideias socialistas não foram implementados nas demais nações além da URSS? O que poderia ser uma oportunidade de revisão e melhora da tese, ganhou uma nova perspectiva. Se a realidade não se adequar à teoria, marxistas buscaram métodos para adequar a realidade, mas não alterar a sua teoria.

A resposta aos questionamento foi alvo de teorias de Antonio Gramsci e Georg Lukács, nas quais ambos concordavam que o problema estava na sociedade ocidental e seus valores que alienavam os trabalhadores - o que distorce e desvirtua um conceito do próprio Marx, que descreve a "alienação", como fenômeno exclusivamente material e ligado à linha de produção no trabalho, no qual o trabalhador alienado é aquele que produz um produto mas não é seu dono - despojando-os de seu senso crítico e classicista. Gramsci e Lukács propõem que a moral judaico-cristã seria a responsável pelas sucessivas falhas na implantação do comunismo.



Segundo Antonio Gramsci: "o mundo civilizado tem sido saturado com cristianismo por 2000 anos, e um regime fundado em crenças e valores judaico-cristãos não pode ser derrubado até que as raízes sejam cortadas". Para que os ideais marxistas tivessem livre caminho para sua implantação seria necessário ruir os três pilares que fundamentam a cultura ocidental: a filosofia grega, o direito romano e a moral judaico-cristã. Aos olhos dos marxistas a teoria é inquestionável e a realidade falha, logo, deve-se adequar a realidade para que possa ser aplicada a teoria.

Lukács relata que uma "ideologia" tem por único objetivo evitar que os trabalhadores conquistem uma posição classista e revolucionária e é a projeção da consciência de classe burguesa. O filósofo, então, criou a justificativa para os fracassos socialistas, dizendo que a "ideologia burguesa" e que o intimismo da sociedade capitalista transformavam o indivíduo em objeto e o impediam a única consciência real e possível, que é a consciência de classe, de vir à tona.

Para isso, Lukács, deu o nome de "reificação do indivíduo". Visando fortalecer as bases teóricas da idéia, em 1922 ocorreu a "Erste Marxistische Arbeitswoche", que pode ser traduzida como Primeira Semana de Trabalho Marxista, reunião de diversos filósofos, que deu origem à Escola de Frankfurt. Os teóricos da Escola de Frankfurt visavam aplicar o marxismo de modo diferente.

Nesse contexto, surgiu o que alguns chamam de "cisma do marxismo", que, apesar da definição teórica converge com o marxismo clássico em todos os pontos, sua aplicação passa apenas ao foco cultural, sendo denominado Marxismo Cultural, ou Marxismo ocidental.
Esse "novo" marxismo fundamentou-se em teorias desenvolvidas não apenas por Georg Lukács e Antonio Gramsci. 

Com a Escola de Frankfurt os ideias de subversão da cultura vigente ganharam força e espalharam-se, apoiados também em Ernst Bloch, Walter Benjamin, Jean Paul Sartre, Louis Althusset, Jurgen Habermas, Felix Weil, Herbert Marcuse, Theodor Adorno, Horkeimer, entre outros.

A nova tática do marxismo ocorreu de maneira silenciosa, e já fora prevista por Marx: "a sociedade passa por uma revolução silenciosa, a qual deve ser submetida, e que não tem maior anúncio às existências humanas que vem romper do que um terremoto no que diz respeito a casas que destrói. As classes e as raças, fracas demais para sobreviver as novas condições de vida, devem ceder o lugar".

Visando ruir os alicerces da sociedade ocidental, o Marxismo Cultural abraça todo e qualquer comportamento então marginalizado, e que vai contra os valores vigentes. 

Da França, o marxismo cultural recebe importante contribuição de Jacques Derrida - que diz que através do 'desconstrutivismo' se pode obter de um texto toda e qualquer idéia, uma vez que, após escrita, deixa de ser propriedade da intelectualidade do autor, e se é permitido retirar o seu entendido significado para então, a seguir, substituir pelo sentido que se pretende para esse texto - e a manipulação de livros, artigos, publicações e até mesmo obras de arte começa a ser feita pelos marxistas de maneira inescrupulosa e desmedida.

Devido à falta de coesão, o marxismo ortodoxo e suas tentativas de revolução desmoronaram como um movimento político, no entanto, os partidários do comunismo reorganizaram-se em uma multidão de minorias.

Dessa forma, relativiza-se tudo, desconstroem-se os argumentos com objetivo de manipulação favorável, criam-se agora as feministas radicais, os negros extremistas, os ativistas da "paz" anti-guerra, grupos de direitos dos animais, ambientalistas radicais, homossexuais heterofóbicos, abortistas...

Todos aqueles que se auto-definem como "politicamente corretos", grupos que buscam seus objetivos no que forma uma complexa rede de organizações subversivas, criando um novo, e mais perigoso, tipo de totalitarismo: o totalitarismo ideológico.

“Tão vasta foi a propagação dessa influência, que por toda parte a idéia antiga de tolerância já se converteu na “tolerância libertadora” proposta por Marcuse: “Toda a tolerância para com a esquerda, nenhuma para com a direita”. Aí aqueles que vetam e boicotam a difusão de idéias que os desagradam não sentem estar praticando censura: acham-se primores de tolerância democrática.” - Olavo de Carvalho

Lenin já sabia que o caminho para a divulgação dos ideias sociais era a mídia e disse em 1912: "dar à burguesia a arma da liberdade de imprensa é facilitar e ajudar a causa do inimigo. Nós não desejamos um fim suicida, então não a daremos." Assim, foi através da imprensa que os valores marxistas começaram a se difundir. A ampla divulgação do amoralismo e de uma sociedade com valores deturpados é instrumento das sistemáticas tentativas de repressão da tão famosa liberdade de expressão.

Não se deve ser complacente assumindo uma superioridade moral, mas sim, assegurar a livre expressão ideológica para todos, e revestir-se de argumentos honestos e verdadeiros, principalmente quando se trata de teorias sociais e históricas.


Para que haja veracidade histórica num debate, fazendo com que dele possa surgir alguma ação substancialmente positiva, não é possível relativizar os fatos, mas sim, encará-los com seriedade e bom senso. Questiona-se, no entanto, se é prudente contar com essa postura sensata dos educadores, escritores, historiadores, formadores de opinião e etc.

Tanto o comunismo quanto as "novas esquerdas" estão vivos e prosperam vigorosamente em nossa sociedade, são parte do nosso dia-a-dia, e sua presença tornou-se tão natural que não são sequer notados. Visto do panorama cultural e com olhos de sensatez, o marxismo e sua aplicação não visam produzir uma sociedade justa e igualitária, mas sim, renegar a natureza humana na construção de um novo ser, destruindo todo o legado cultural, os povos e as nações que se colocarem no caminho.
Bibliografia:

The Magyar Struggle, Friederich Engels, Neue Rheinische Zeitung, 13 de janeiro de 1849.

Primeira Publicação: no 'New York Daily Tribune' de 22 de marco de 1853, republicada no 'People’s Paper', Marx, Karl, de 16 de abril de 1853.

Marxism and the Soviet Union: A Survey of Critical Theories and Debates Since 1917 - Linden, Marcel van der Western - Tradution by Jurriaan Bendien, 2007.

The cambridge companion to Critical Theory - Edited by Rush, Fred - Cambridge University Press, 2004.

Jameson on Jameson: conversations on cultural Marxism By Jameson, Fredric; Buchanan, Ian.

Marx's Revenge: The Resurgence of Capitalism and the Death of Statist Socialism, - Desai, Meghnad - 2004.

The Death of the West: How Dying Populations and Immigrant Invasions Imperil Our Country and Civilization - Buchanan, Patrick - St. Martin’s Press, 2002.

A Escritura e a Diferença - Derrida, Jacques -Tradução de Maria Beatriz Marques Nizza da Silva - São Paulo: Perspectiva, 1971.

Azevedo, Pe Paulo Ricardo - http://padrepauloricardo.org/episodios/marxismo-cultural-e-o-comunismo

Do Marxismo Cultural, O Globo, 8 de junho de 2002 - Carvalho, Olavo de http://www.olavodecarvalho.org/semana/06082002globo.htm

Para ler mais a respeito, indico todas as obras e artigos do prof. Olavo de Carvalho, e também o blog: http://omarxismocultural.blogspot.com.br/

Meus agradecimentos especiais às dicas e auxílio de Filipe Martins.


Phonte: Blog José Lamartine

Leitura Relacionada:

Vídeo - Marxismo Cultural - Pb. Solano Portela







Marxismo Cultural e Revolução Cultural: Reação à crise marxista








Revista Playboy e a Revolução (Homo)Sexual

Que tipo de homem é esse?

Ele é exigente com sua aparência, sua casa e seus bens. Ele quer tanto sexo quanto possível e escolhe parceiros sexuais principalmente em função da aparência. Ele é egoísta e não quer envolvimento emocional ou compromisso. Ele acha que uma mulher iria sufocá-lo e as crianças seriam um fardo.

Isso soa como o comportamento gay?

É também o ideal masculino difundido pela revista Playboy para os homens desde a década de 1950. No fim dos tempos, quando abrirem o envelope identificado como "Qual é a essência da masculinidade?" Eu suspeito que eles vão dizer: "... Cuidar de mulheres e crianças atuando como agentes de Deus, criando e apoiando uma nova vida."

Mas em 1972, 3 a cada 4 estudantes universitários do sexo masculino tiveram suas ideias estabelecidas sobre o conceito de masculinidade da Playboy a um preço incalculável para si, mulheres, crianças, e a sociedade.

Hugh_Hefner_001a
A semelhança entre a Playboy e o ideal homossexual não é coincidência. "O Relatório Kinsey" (1948) tem sido usado como inspiração pela grande mídia atual em relação ao sexo. Ele defendeu a expressão sexual desenfreada e tornou-se o manifesto da contracultura e da revolução sexual. Ele inspirou Hugh Hefner a criar a Playboy em 1953. Essencialmente, ele dizia que o comportamento sexual aberrante era tão comum a ponto de ser normal.

Graças à psicóloga Judith Reisman, agora sabemos que Alfred Kinsey e seu "Kinsley Report" eram fraudes. Kinsey, zoólogo da Universidade de Indiana, fingiu ser um homem de família conservadora. Na verdade, ele era um molestador de crianças e pervertido homossexual que seduziu os estudantes do sexo masculino e forçou sua esposa e colaboradores a atuarem em filmes pornográficos caseiros.

Agenda de Kinsey, nas palavras de Reisman, era "superar a era judaico-cristã-procriativa fundamentalista com um promíscuo ‘vale tudo’ bi/gay, ou seja, um paraíso dos pedófilos." ( Crafting Gay Children: An Inquiry , p.4) Mais de 25% de suas cobaias eram prostitutas e presidiários, incluindo muitos criminosos sexuais. Kinsey, que morreu prematuramente de doença associada com a masturbação excessiva, disse que 10% dos homens americanos eram gays quando, na verdade; apenas 2% eram.

Kinsey e sua equipe de pedófilos abusaram de 2.000 bebês e crianças para provar que eles têm necessidades sexuais legítimas. Reisman conclui: "crescentes patologias libidinosas da América ... ensinadas nas escolas ... e refletidas em nossos bens, artes populares, imprensa, direito, espelham as psicopatologias sexuais documentadas na equipe de Kinsey e em si mesmo." (Kinsey: Crimes e Conseqüências)

[esquire_usa_april_2013_page_1471%255B6%255D.jpg]

Hugh Hefner

Hugh Hefner disse que o Relatório Kinsey "produziu um despertar sexual enorme, principalmente por causa da atenção da mídia ... Eu realmente enxergo Kinsey como o início de tudo. Certamente, seu livro foi muito importante para mim." Com fervor messiânico, a Playboy levou sua mensagem de liberdade sexual para o macho americano que, na década de 1950 e 1960, ainda consagrada o sexo para o casamento. Mas a liberdade era ilusória.

O objetivo da Playboy, o objetivo de todos os pornógrafos era ligar os homens às suas fantasias fabricadas. Para fazer isso, eles tiveram que impedi-los de encontrar a verdadeira satisfação no casamento. Nas palavras de Reisman, a "Playboy foi a primeira revista nacional a explorar os medos das mulheres e o compromisso de família dos homens universitários. A Playboy ofereceu-se como um substituto confiável para confortar o amor heterossexual monogâmico." (Soft porn joga duro, p 47).

6rk5kihrerexgbjy9takvxb0j
Outrora "inimigos declarados", a Playboy e as feministas encontraram um terreno comum no ódio pela heterossexualidade saudável expressa na família nuclear. 

Como resultado da (homo) revolução sexual, a sociedade agora sofre com epidemias de desagregação da família, pornografia, impotência, abuso sexual infantil, violência sadosexual, gravidez na adolescência, um coquetel de doenças sexualmente transmissíveis e, claro, AIDS. 

A taxa de natalidade caiu em 60% desde 1960 e está agora abaixo do nível de reposição. Mas “não devemos ficar no caminho do progresso social”.

81FNFC97ehL._SL1500_
A homossexualidade é um transtorno do desenvolvimento causado quando uma criança do sexo masculino não se relaciona com o pai. O psicólogo Richard Cohen, em "Coming Out Straight: Understanding and Healing Homosexuality" (2000) argumenta persuasivamente que, por ter relações sexuais com homens, o gay adulto está tentando compensar o amor paterno negado na adolescência.

O próprio Cohen era um homossexual e agora é casado e tem três filhos. Ele atribui o lesbianismo à reação de uma mulher que foi rejeitada ou abusada por seu pai. Ele curou centenas de homossexuais, mas está sob ataque constante por minar a política da agenda gay. (isto é, redefinindo as normas da sociedade.)

51h2VWV1XHL._SY344_BO1,204,203,200_
O psiquiatra Jeffrey Satinover apontou para uma outra causa da homossexualidade. Uma pesquisa com 1.000 gays em 1990 mostrou que 37% deles, antes da idade de 19 anos, costuma ser agredido fisicamente por um parceiro mais velho ou mais poderoso (Homossexualidade e American Life Pública, 1999, p.24). 

Além disso, de acordo com Anne Moir, em "Why Men Don't Iron", alguns homens podem ser "gay de nascença" devido a desequilíbrios hormonais fetais. Esses parecem ser a minoria da minoria.

Por muitas décadas, os gays repetiram que eram "doentes" e cruelmente perseguidos. Sua solução: convencer o mundo de que, de fato, os heterossexuais é que estão doentes. Em 1973, eles intimidaram a Associação Americana de Psicologia a proclamar a homossexualidade como algo normal. 

Juntamente com as feministas (que acreditam que a heterossexualidade é inerentemente opressiva), os gays começaram a desmantelar todas as instituições heterossexuais: masculinidade, feminilidade, casamento, família, escoteiros, esportes, militarismo, sistema de ensino e nossa herança cristã judaico.

feminismo
Usando a sua posição na mídia, os gays e seus simpatizantes liberais (agora uma maioria.) ditam nossa sensibilidade cultural. Eles são responsáveis ​​pela obsessão com o sexo pornográfico infantil que permeia a televisão, os vídeos de música e a Internet. 

Este estado de desenvolvimento humano preso é característico de homossexuais que tem dificuldade em formar relacionamentos satisfatórios a longo prazo. Com as mulheres heterossexuais agindo como homens e vice-versa, nós nos tornamos como eles.


Manuais de libertação gay falam sobre "normalizar" sua sexualidade e "dessensibilizá-la" ostentando o homossexualismo. Eu fiquei pálido quando levei o meu filho de 10 anos de idade para ver o filme de Adam Sandler chamado “Billy Madison” e ouvi um jovem macho adolescente no filme casualmente perguntar a outro: "Você prefere a esquelética Pamela Anderson ou o jovem Jack Nicholson?" 

Na semana passada, na série de TV "Will and Grace", Jack, que é gay e usa um avental disse: "Beije o cozinheiro". Assim como os comunistas, que enganam benfeitores que acham o radicalismo chique, os gays definem a moda para os liberais ingênuos de hoje.

11168816_ori
Os ativistas gays e feministas pensam que a moralidade tradicional foi inventada para perpetuar um status quo injusto. Na verdade, a moralidade é a sabedoria acumulada da humanidade sobre o que é saudável e, finalmente, gratificante. A perversão é o desvio do que é saudável. Moralidade Heterossexual coloca o sexo no contexto do amor e / ou casamento porque "humaniza" o apetite sexual.

Ele garante que o ato físico mais profundo e íntimo entre duas pessoas expressa um vínculo emocional-espiritual proporcional. Esta é a única maneira que o sexo pode ser verdadeiramente satisfatório, tanto para homens quanto mulheres. Também é saudável para a sociedade, pois fornece para o resultado natural e necessário de amor os filhos.
KCC-E4-cover
Com a ajuda de Hugh Hefner, Alfred Kinsey separou o sexo do amor e da procriação. Ele reduziu a apenas mais uma função física como urinar. Os homossexuais parecem campeões anônimos de sexo no banheiro; alguns fornicam através de um buraco numa parede do compartimento. A maioria tem de 10-100 parceiros anualmente. 

Em forma menos extrema, este é o modelo que os heterossexuais têm adotado. Recentemente, uma colunista social do National Post declarou invejar casais heterossexuais que acabaram de romper: "Eles estão aí fora festejando, fazendo sexo sem amarras."

168a5ac
Em conclusão, a "revolução sexual" foi realmente um triunfo de normas e valores homossexuais perversos. A agenda gay-feminista consiste em redefinir “saúde” como “desvio” e vice-versa, e eles conseguiram. Em quarenta curtos anos, quase todas as restrições sexuais da sociedade heterossexual estão dissolvidas. A desagregação cultural e social só vai piorar. Precisamos de uma contra-revolução.


Por: Henry Makow ph.D. (novembro de 2001)

Traduzido por Buck Williams

sábado, 27 de junho de 2015

Vídeo - Audiência Pública Estatuto da Família - Pr. Silas Malafaia

Silão Véio em ação!


Vídeo - Entrevista Pr. Silas Malafaia - TV Veja



10 razões pelas quais o Islã não é uma religião de paz



1) Cerca de 18 mil ataques terroristas seguidos de morte foram cometidos explicitamente em no do Islam nos últimos 10 anos. As outras religiões juntas, talvez não cheguem a uma dúzia de ataques).

2) Muhammad (Maomé, o profeta do Islam) matou pessoas por o insultarem ou por criticarem sua religião. Entre essas pessoas mortas, incluem-se mulheres. Os Muçulmanos são orientados a imitar o exemplo de Muhammad.


França registra primeira vítima decapitada pelo Estado Islâmico



A Europa agora que aguente as consequências do seu multiculturalismo...
Os globalistas estão conseguindo tudo o que quiseram depois de criar este grupo islâmico de mercenários contratados...
Só peço que Deus proteja os já pouquíssimos cristãos europeus, das mãos destes assassinos...

Um homem foi encontrado decapitado na entrada de uma fábrica na cidade de Saint-Quentin-Fallavier, no departamento de Isère (sudeste da França), em um suposto atentado no qual várias pessoas ficaram feridas.


Doutrinação de gênero nas escolas: o perigo vem de longe

Julio Severo
Com intensa mobilização, grupos pró-vida e pais e mães estão lutando contra leis municipais que impõem a ideologia de gênero nas escolas. Um dos melhores alertas foi dado pelo Dr. Zenóbio Fonseca, num vídeo pessoal em sua página de Facebook.
A doutrinação de gênero não é um processo que vai começar com essa aprovação. É, na verdade, um processo que vem de muito longe, atrelado a um movimento internacional muito bem financiado que visa implantar e expandir a educação sexual, primeiramente de modo “informal” e depois de modo formal.

Teologia católica gay: Padre excomungado planeja criar igreja sem preconceito em SP

 Foto: Talita Zaparolli  / Especial para o Terra

Roberto Francisco Daniel, o padre Beto, quer criar a Humanidade Livre, igreja sem doutrina e que segue apenas os ensinamentos de Jesus

Cinco meses após celebrar a primeira missa alternativa em um ginásio poliesportivo de Bauru, no interior de São Paulo, Roberto Francisco Daniel, ou padre Beto como é mais conhecido, anunciou a criação da igreja “Humanidade Livre”. Com o slogan “acreditar em Deus é o que nos une”, a nova denominação, identificada com a teologia da libertação, prega o amor sem preconceito de raça, sexualidade ou estilo de vida. 


Muse "The Handler" - Uma Música Sobre Um Escravo de Controle Mental cantando para Seu Manipulador

"The Handler" da banda Muse é um dos vídeos musicais mais flagrantes sobre o controle mental Monarca já criados. No entanto, é preciso algum conhecimento básico sobre o assunto para entender o verdadeiro significado do vídeo. Aqui está uma análise em "The Handler". 

O vocalista do Muse Matt Bellamy nunca foi um estranho para temas relacionados com o controle mental da elite oculta. O álbum de 2009 da banda, "The Resistance", continha títulos como "Uprising" e "MKULTRA" que aludiam a temas obscuros relativos às teorias da conspiração. 


Vaticano assina primeiro acordo histórico com a Palestina



A Santa Sé e o "Estado da Palestina" assinaram nesta sexta-feira (26) no Vaticano um histórico acordo sobre os direitos da Igreja católica nos territórios palestinos, anunciou o Vaticano em um comunicado.

A preparação deste texto por uma comissão bilateral levou 15 anos. Embora o Vaticano se refira ao "Estado da Palestina" desde o início de 2013, os palestinos consideram que a assinatura do acordo equivale a um reconhecimento de fato de seu Estado, o que irrita Israel.


Direitos gays: Ed René Kivitz versus Silas Malafaia

Silão véio em ação!
Silas Malafaia detonando a ditadura gay

Teologia da Missão Integral versus conservadorismo evangélico

Julio Severo

Em audiência na Câmara dos Deputados na quinta-feira (25 de junho de 2015) para tratar do Estatuto da Família, o Pr. Silas Malafaia destacou que família e casamento é apenas homem e mulher.

Ele também frisou que enquanto a Constituição só reconhecer essa noção de família, os ativistas homossexuais não terão base, nas minhas palavras, para exigir a desfiguração da família tradicional a fim de inventar uma família encabeçada por uma dupla de marmanjos depravados. Tal desfiguração é um componente essencial dos chamados “direitos gays.”

Referindo-se aos que se apoiam em Karl Marx para exigir tais direitos, Malafaia disse: “Por acaso Marx vale mais do que Jesus? A ideologia de Marx está no buraco e a de Jesus está

Mistério: a Grande Babilônia. É isso o que os EUA se tornaram?

Dr. Scott Lively
As observações seguintes não são necessariamente exclusivas, mas minha confirmação delas como discernimento espiritual é exclusiva, pois meu estudo da Bíblia (capítulo por capítulo, de Gênesis até Apocalipse) na Lanchonete Chão Santo [onde há cultos e distribuição de alimentos aos pobres] em 26 de junho foi — sem nenhum conhecimento anterior de seu significado — Jeremias 39.

O Que Era o Espinho na Carne de Paulo?


"E para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte. Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim. Então, ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo" 
(2 Coríntios 12:7-9).

Há muitas especulações sobre o espinho na carne de Paulo. Alguns pensam que ele estava perdendo sua visão. Outros dizem que ele tinha uma dificuldade de falar, ou alguma forma de paralisia. O fato é que ninguém sabe o que era! Paulo não disse, e todas as nossas especulações nos deixarão ainda sem nenhuma resposta certa.

Vídeo - Qual a definição de ciência?



Voltemos ao Evangelho! Jesus salva, cura e liberta do homossexualismo

Julio Severo
As décadas de 1950, 1960 e 1970 foram de grande crescimento para a Igreja Evangélica do Brasil. Campanhas evangelísticas eram realizadas para alcançar as pessoas em suas maiores necessidades.

Num Brasil onde a pobreza estava fortemente marcada por alcoolismo e problemas sérios de família e emprego, as campanhas evangelísticas anunciavam que Jesus salva, cura e liberta. Homens e mulheres vinham aos cultos com suas doenças, vícios e misérias, aceitavam Jesus e experimentavam transformação. Ao verem a pessoa transformada, parentes e amigos muitas vezes buscavam a mesma fonte de bênção. Era uma cadeia abençoada.

8 Minutos Para a Eternidade



Normando Fontoura

O mundo ainda não se recompôs da tragédia que nesta última semana encheu os nossos corações de dor e consternação. Um indivíduo, alegadamente sofrendo de problemas psicológicos graves, decidiu acabar com a sua vida e a de mais 149 pessoas, arremetendo o avião que pilotava contra uma montanha dos Alpes franceses.

As imagens do sofrimento, dor e revolta nas faces e expressões dos familiares, amigos e da população em geral têm corrido o mundo e são marcantes e angustiantes. A incontrolável saudade, os gritos de dor e as recordações tornam-se a tortura diária das centenas de pessoas que perderam algum familiar, amigo ou conhecido naquela indescritível tragédia.


Vídeo - Carta de Deus Para Você - Veja e Seja Tocado



7 Bizarros conceitos da física que todos deveriam conhecer



No dia-a-dia, conceitos básicos de física (como força, aceleração e pressão) não causam tanto espanto, nem soam absurdos. Quando mudamos para outros cenários, porém, as regras mudam: no mundo subatômico, por exemplo, partículas podem estar em dois lugares ao mesmo tempo, e só o fato de observá-las já altera seu estado; buracos negros podem conter a massa de uma estrela condensada em um único ponto; e para um objeto viajando à velocidade da luz, o tempo passa mais devagar.

Confira a seguir estas e outras ideias que fogem do que nós consideramos “normal” – mas que não causam tanto espanto em cientistas da área.


5 Razões Bíblicas para não ser Adventista



1.ª Razão – Quanto à origem dos adventistas (Daniel 8:10-14)

Os fundadores (Miller, Bates, Ellen White, Iram Edson) a princípio acreditavam que a Profecia de Daniel 8:10-14 se referia à volta de Cristo. Depois, com muita “cara-de-pau” mudaram a interpretação afirmando que profecia justifica sua própria origem e a existência de um santuário no céu.

Estão totalmente fora de contexto pois, quando lemos todo o capítulo vemos que a profecia se refere claramente:


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...