Unico SENHOR E SALVADOR

Unico SENHOR E SALVADOR

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Comissários da Vida Eterna


"Portanto, o que desde o princípio ouvistes permaneça em vós. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis no Filho e no Pai. E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna.'

1 João 2:24,25

É importante abordar a teologia ligada à frase “vida eterna” ( 1 Jo 2:25 , ver 3:15, 5:11-13, 20). Na Escritura, a vida eterna tem a conotação de recompensa futura, com certeza, mas também tem um sentido presente do tipo de vida que vem quando permanecemos em Cristo aqui e agora.

Este conceito bíblico não deve ser entendido em termos exclusivamente físicos ou espirituais. O Guia Bíblico de Easton nos dá esta definição de vida eterna:


A expressão “vida eterna” ocorre frequentemente no Novo Testamento. Compreende todo o futuro dos redimidos ( Lc 16,9), e se opõe ao “castigo eterno” ( Mt 25,46). É a recompensa e glória final em que os filhos de Deus entram ( 1Tm 6:12 ); Seu sábado de descanso ( Hb 4:9 ). 

A novidade da vida que o crente deriva de Cristo (Rm 6,4) é a própria essência da salvação, e, portanto, a vida de glória ou a vida eterna também deve ser deles (Rm 6,8). É o “dom de Deus … em Cristo Jesus nosso Senhor” (Ro 6:23). 

A vida que os fiéis têm aqui na terra ( Jn 3,36 ; 5,24 ) está inseparavelmente ligada à vida eterna, à vida sem fim do futuro, ao feliz futuro dos santos no céu ( Mt 19,16,29 ).

A vida eterna e a vida cristã estão intimamente ligadas na administração da nova vida em Cristo em que atualmente participamos. O teólogo evangélico R. Scott Rodin explora a ideia de que a vida eterna não é apenas uma realidade futura, mas uma realidade presente de uma vida vivida em Cristo .

Vivemos em um reino que é “agora” e “ainda não”. Essa natureza provisória nos dá a oportunidade de vivermos como filhos no reino de Deus e assim anunciar a graça de Deus a todo o mundo.

O escritor de Hebreus reforça esse entendimento do ainda não:

Todas as coisas lhe sujeitaste debaixo dos pés.Ora, visto que lhe sujeitou todas as coisas, nada deixou que lhe não esteja sujeito. Mas agora ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas. Hebreus 2:8

Por causa da autoridade de Cristo podemos viver o agora:

E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Mateus 28:18,19

Rodin descreve a vida de um mordomo que vive na consciência da plenitude da vida eterna.

Imagine o que a vida seria como se todos os dias fosse visto como um presente incrível em uma vida que foi garantido durar para sempre. Imagine como seria estar tão certo sobre o amanhã que você poderia ser livre para investir cada hora de hoje fazendo o que era mais agradável a Deus.

Imagine estar tão certo sobre quem você é aos olhos de Deus, que poderia se entregar a si mesmo em serviço aos outros com alegria real. Isso não só é possível; É o nosso chamado como mordomos no reino do Deus trino que nos libertou apenas para este tipo de vida rica e abundante.

Um comentário:

  1. Pena que as igrejas Neo-pentecostais não ensinam isso!

    ResponderExcluir

Faça um blogueiro feliz, comente!!
Porém...
Todo comentário que possuir qualquer tipo de ofensa, ataque pessoal e palavrão, será excluído sem aviso prévio!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...